Carnaval movimenta vendas no comércio corumbaense

A queda nas vendas que é percebida em todo o país não acontece em todos os setores. Em Corumbá, por exemplo, a folia ainda não começou oficialmente, mas já é carnaval no comércio local.

Os lojistas corumbaenses abrem as portas de segunda à sábado e tem percebido um aumento do movimento com a proximidade da folia de momo. Investindo na ambientação das lojas e músicas carnavalescas, os comerciantes esperam aquecer ainda mais as vendas. “A nossa cidade tem o carnaval muito aflorado e nós temos que nos apegar nisso. Além do investimento em mercadorias, também apostamos na decoração da loja como um atrativo, e tem funcionado”, afirma Nidal Said Omar, proprietário de uma loja especializada em roupas e sapatos, femininos e masculinos.

O Carnaval assim como o Natal é considerado como uma das festividades mais lucrativas, “o movimento aumenta consideravelmente nesta época do ano, mas o mercado é bem variável só o que temos que fazer é estar preparados para melhor atender o cliente”, disse Mariam Mohamed que é comerciante na cidade há 32 anos.

“Vendemos muito bem no Natal do ano passado, mas pelo que estamos vendo o Carnaval será mais uma vez, a festa mais rentável. Nós já chegamos à conclusão com o passar dos anos, que ganhamos mais neste período do Carnaval. O nosso lucro cresce em 300%, por isso, investimos pesado em decoração, fantasia, acessórios e divulgação”, assegurou Nidal.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Corumbá, Otávio Philbois, analisa o Carnaval como um grande acréscimo para a cidade, “o Carnaval tem um impacto direto em setores como turismo, hotelaria, gastronomia e o próprio comércio. E cada um desses setores é um tijolo na construção da renda revertida à cidade”.

Para a corumbaense Maria das Graças, o Carnaval deve ser aproveitado para fazer compras, já que promoções acontecem por conta da festa, “com essa crise que passamos é essencial procurar as melhores oportunidades e as festas que movimentam a cidade é uma boa pedida, já que existem promoções e a maior facilidade para comprar”.

De acordo com o secretário de Indústria e Comércio, Renato Santos Lima a expectativa é positiva, “O Carnaval é o nosso maior evento cultural e isso gera uma expectativa maior no comerciante. Essa sinergia entre festa e comércio tem funcionado bem e esperamos que a movimentação aumente com a proximidade da folia”.

Lima garante que o levantamento da movimentação financeira do Carnaval deste ano será realizado, “durante a reunião entre a Associação Comercial e o Sindicato do comércio nos comprometemos em providenciar esses dados”. O secretário enfatizou ainda a importância da gestão participativa entre os profissionais da classe e o poder público, “nos apresentamos e colhemos todas as demandas do comércio. Nosso trabalho será realizado em conjunto”, finalizou.  

Turistas bolivianos

O comércio de Corumbá vem se fortalecendo com a vinda de turistas bolivianos que estão aproveitando a desvalorização do Real para fazer compras não somente para si, mas também para revenda. Fiquei surpresa ao ver como está valendo a pena comprar em Corumbá. Além do ótimo atendimento, os descontos oferecidos nos pagamentos à vista são excelentes, por isso, estou levando muita coisa”, comemorou a turista crucenha Marioli Lopez.

Philbois reitera a importância do turismo, principalmente de cidades bolivianas próximas da fronteira, “eles estão passando por um momento em que os produtos brasileiros se apresentam mais interessantes devido uma circunstância de câmbio. E por isso, eles vêm suprindo suas necessidades e trazendo para cidade uma renda que não é natural do município. Eles contribuem com o desenvolvimento do comércio local”.