Concerto de Santa Cecília trouxe emoção e poder transformador da música

Um espetáculo que há 16 anos reúne um público apaixonado pela boa música em Corumbá. Criado como forma de homenagear a santa padroeira dos músicos, o Concerto de Santa Cecília coloca no mesmo palco dezenas de talentos corumbaenses descobertos e lapidados pela Banda Manoel Florêncio, projeto mantido pela Prefeitura Municipal de Corumbá, por meio da Fundação de Cultura.

 

“Ano a ano são novas esperanças, conquistas e vamos a público mostrar que viemos construindo ao longo do ano. No início era feito no dia 22 de novembro, dia dedicado á santa, depois foi oscilando a data, mas nunca deixamos de realizar”, esclareceu o gerente de Difusão Cultural da Fundação de Cultura, José Antônio Garcia sobre a longevidade do espetáculo.

 

A apresentação é uma espécie de apanhado dos diferentes estilos pelos quais os músicos da Banda demonstram domínio, provando sua excelência no ecletismo que agrada todo tipo de público. Do erudito ao popular, do épico ao samba, passando por composições consagradas nacional e internacionalmente.

 

O tenor Wagner Pereira tem uma história musical intimamente ligada à Banda. “É uma honra, satisfação muito grande para mim que começou incentivado pela própria banda anos atrás. Desde lá, estive presente em vários concertos”, contou o tenor que se apresentou num dueto com Fátima Ricco, voz aclamada na cidade desde os tempos que era integrante do grupo Terra Branca.“Já cantei com várias bandas, mas a Banda Manoel Florêncio é coisa nossa, da casa. São crianças e jovens excelentes em sua musicalidade”, disse Fátinha, como é chamada pelos admiradores. Os dois tornaram realidade um antigo sonho de Heloísa Urt, que foi gestora da Cultura de Corumbá, e sempre solicitou a execução da música All I Ask of You, tema do musical Fantasma da Ópera.

 

Também arrancou aplausos da plateia a participação do tenor Alessi Raul de Castro Neto. Sua voz potente foi uma descoberta durante a vista do prefeito Paulo Duarte à extensão da escola municipal Izabel Côrrea. Auxiliar de serviços diversos da Secretaria de Educação de Corumbá, Alessi foi convidado a conhecer a Banda Manoel Florêncio e, para a apresentação deste ano, escolheu a música Granada, referência à cidade espanhola.

 

Participação também já marcante no Concerto é a do Coral Cidade Branca, outro projeto cultural mantido pela Prefeitura de Corumbá. Dessa vez, um ritmo bem brasileiro marcou a participação das vozes. Foi a bossa nova nas composições de Tom Jobim.

 

“Agradecemos ao empenho do prefeito Paulo Duarte que, nesses quase quatro anos de mandato, esteve sempre junto da gente. Dele, bem como da primeira-dama, Maria Clara; da vice-prefeita, Márcia Rolon; e do diretor-presidente da Fundação de Cultura, Joílson Cruz”, disse o maestro, Kleber de Carvalho Jares, ao anunciar a música que encerraria o espetáculo.

 

Num clima de esperança e de renovação, a música Allelujah, de Leonard Cohen, que já emociona por sua mensagem, ganhou um toque especial ao ser cantada por Cristiane Gomes de Macedo. A jovem, de 25 anos, é reeducanda do Estabelecimento Penal de Corumbá e teve seu talento para o canto descoberto por meio do projeto Vox in Libertae executado pela musicista Fernanda Rolim, integrante da Banda Manoel Florêncio.

 

“Sem esse trabalho nada seria possível. Com o canto consegui sair dos mundos das drogas e estar aqui hoje executando um louvor, por isso agradeço a Deus todos os dias. Para mim, estar aqui hoje é um sonho”, resumiu Cristiane que emocionou a todos com sua encantadora voz.