Prefeito premia exemplos de solidariedade em projeto do Cenper

O prefeito Paulo Duarte participou da entrega do projeto À Procura dos Pequenos Heróis que, nesta edição, premiou dez crianças e adolescentes entre 07 e 17 anos matriculados em escolas públicas e privadas ou indicados por entidades civis organizadas como associações de bairros, coletivos religiosos e entidades governamentais ou não-governamentais.

 

Idealizado pelo saudoso padre salesiano Ernesto Sassida e organizado pelo CENPER, centro que leva o nome do religioso em homenagem, a premiação tem por objetivo descobrir e incentivar a prática de boas ações junto à população infanto-juvenil que é a fase mais propícia para a formação ético-cívica.

 

O padre Waldomiro Bronakowski, diretor da Missão Salesiana de Mato Grosso – Pólo Corumbá, lembrou do missionário padre Ernesto e da inspiração do religioso em Dom Bosco. “Padre Ernesto sabia da história que aconteceu em Turim (Itália) em 1854 quando a cólera atacou a cidade e muitas pessoas abandonaram os doentes. Apenas um pequeno grupo de jovens atendeu ao chamado de Dom Bosco para ajudar a cuidar dessas pessoas infectadas. Dom Bosco chamava-os de Pequenos Heróis”, contextualizou Bronakowski.

 

Nesta edição anual, foram inscritos 700 participantes que foram avaliados por uma comissão de honra formada por representantes de vários setores da sociedade. As histórias chegaram até à comissão por meio de relatos registrados em cartas.

 

O prefeito Paulo Duarte destacou a influência dos salesianos em sua vida particular, já que o mesmo estudou em escola liderada pelos religiosos e também na vida pública na qual parcerias sempre geraram bons resultados para a população.

 

“Final deste ano, completarei 18 anos de vida pública e, com certeza, na minha história, a Cidade Dom Bosco tem grande importância, assim como os salesianos. Corumbá, Ladário precisam muito da Missão Salesiana, precisa de projetos sociais que, desde 1961, quando pare Ernesto chegou aqui, passaram a ser desenvolvidos. Por isso é importante ter pessoas que mantenham vivos esses sonhos que começaram lá atrás. Parabéns a essas crianças que também mostram aquilo que é tão importante nos dias de hoje, que é a capacidade de ser solidário, de estender as mãos a quem necessita”, disse o prefeito ao entregar a premiação para a aluna vencedora do projeto este ano.

 

Luiza Vianna Barbosa tem 11 anos e é aluna da escola municipal Cássio Leite de Barros, na parte alta da cidade. A sensibilidade da garota não é compatível com seu tamanho. Ela tocou a todos ao falar o teor de sua carta concorrente.

 

“Eu tenho um primo deficiente. Escrevi a carta porque muita gente não respeita dos deficientes e eu queria mudar isso porque os deficientes também são pessoas e tem gente que não consideram isso. Meu primo tem paralisia cerebral detectada ao nascer e, recentemente, ele ganhou uma cadeira de rodas sob medida e queria também falar que a gente pode mudar isso, é só a gente aceitar o jeito que eles são. Deficientes ou não, todos somos iguais”, disse a menina que recebeu um tablet como premiação.

 

Além do prefeito Paulo Duarte, participaram da solenidade: a primeira-dama e diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico, Maria Clara Scardini; a secretária de Assistência Social e Cidadania, Mabel Sahib Aguilar, e a secretária de Educação, Roseane Limoeiro.