Corumbá desenvolve ação para lembrar Dia de Prevenção ao Suicídio

O suicídio é a segunda maior causa de mortes no mundo. Fica atrás apenas dos homicídios (mortes violentas). Essa triste constatação é da Organização Mundial de Saúde e foi repassada a profissionais da área de saúde da Prefeitura de Corumbá, pela neuropsicóloga Evanilza Mateus, durante um ato na manhã desta sexta-feira, 09, no auditório do Paço Municipal, que marcou as ações para lembrar o Dia Internacional de Prevenção ao Suicídio, celebrado em 10 de setembro.

 

Evanilza explicou que esta data foi instituída justamente “devido a essa estatística. Setembro é o mês de prevenção e a cor amarela foi escolhida pelo fato de representar a vida”, comentou durante uma palestra com o tema “Falando abertamente sobre suicídio”.

 

A psicóloga revelou que Mato Grosso do Sul é o terceiro estado brasileiro com maior número de óbitos causados pelo suicídio, ficando atrás apenas do Rio Grande do Sul e São Paulo. Outro dado é que Dourados lidera a estatística no MS. Corumbá é a terceira cidade.

 

Os números de Corumbá foram repassados pela coordenadora do setor de Doenças e Agravos Não Transmissíveis (DANT), Lielza Carrapateira. Conforme ela, em 2015, 60 tentativas de suicídio foram registradas na cidade, com quatro óbitos. Já nos seis primeiros meses do ano de 2016, ocorreram 20 tentativas, com quatro óbitos.

 

O encontro foi aberto pela secretária de Saúde, Desiane Silva, que prega a mobilização e sensibilização dos mais diferentes segmentos da sociedade, por meio de uma intervenção psicossocial visando à qualidade de vida com foco na prevenção.

 

A data

 

O Dia Internacional de Prevenção do Suicídio é celebrado em 10 de setembro. Este ano, o tema é “Como Vai Você?”. Segundo estudo realizado pela Unicamp, 17% dos brasileiros, em algum momento, pensaram seriamente em dar fim à própria vida e, desses, 4,8% chegaram a elaborar um plano para isso. Na Maioria das vezes, no entanto, é possível evitar que esses pensamentos suicidas virem realidade.

 

A primeira medida preventiva é a educação: é preciso deixar de ter medo de falar sobre o assunto, derrubar tabus e compartilhar informações ligadas ao tema.

 

Suicídio é um gesto de autodestruição, realização do desejo de morrer ou de dar fim a própria vida. A cada 40 segundos uma pessoa se mata no mundo, totalizando quase um milhão de pessoas todos os anos. De cada suicídio, de seis a dez outras pessoas são diretamente impactadas, sofrendo sérias consequências difíceis de serem reparadas.

 

Os meninos normalmente se matam mais, embora elas tentem mais vezes do que os meninos. Essa tendência também acompanha os adultos, por causas culturais relacionadas a costumes e preconceitos sociais.