Prefeitura aguarda Sanesul para recuperar pavimento na Popular Nova

A Prefeitura de Corumbá aguarda somente a Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) concluir as obras das redes de esgoto sanitário e de água para recuperar o pavimento asfáltico de ruas localizadas nos bairros Popular Nova e Nossa Senhora de Fátima, como parte do programa de recuperação de vias pavimentadas.

 

A informação é do secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, engenheiro Gerson da Costa Melo, observando que pelo cronograma atual, os serviços deveriam ser iniciados nesta segunda-feira, 22, pela Rua Firmo de Matos, após a Dom Pedro II.

 

“Tivemos que refazer a programação já que a Sanesul está implantando rede coletora de esgoto justamente na Firmo de Matos”, explicou o engenheiro. Hoje os serviços da empresa de saneamento estão concentrados entre a São Paulo e Minas Gerais e vai atender toda aquela região entre a Dom Pedro I, no Nossa Senhora de Fátima, até a Paraná, já na Popular Nova, da 21 de Setembro e Major Gama.

 

“Pelo nosso cronograma inicial, a recuperação de todo este trecho deveria ter ocorrido já há dois meses. Mas tivemos que alterar nossa programação. De nada adiantaria recuperar as ruas de toda aquela região e, em seguida, a Sanesul implantar a rede de esgoto. Seria um enorme prejuízo aos cofres públicos”, observou Gerson.

 

Serviços continuam

 

Outra informação é que os serviços de recuperação do pavimento continuam na cidade. Pelo cronograma atual, o programa vai atender a Barão do Melgaço, entre as ruas São Paulo e Minas Gerais (Vitória Régia); Major Gama, entre a Duque de Caxias e Dom Pedro II, no Nossa Senhora de Fátima; Duque de Caxias, entre a Cyríaco e Edu Rocha (Aeroporto); Edu Rocha, entre Duque de Caxias e Campo Grande (Aeroporto); Santos Dumont, entre a Edu Rocha e Aeroporto (Aeroporto); Joaquim Murtinho entre Luiz Feitosa e Firmo de Matos (centro); Major Gama, entre Joaquim Murtinho e Porto Carreiro (centro); Geraldino Martins de Barros, entre General Dutra e Hélio Benzi (Centro América), e duas quadras da Rua Afonso Pena, no Universitário, que faltam ser recuperadas.