Ação educativa com trabalhadores marca Dia do Patrimônio Histórico

Trabalhadores responsáveis pela manutenção do Jardim da Independência estão se tornando agentes difusores da cultura corumbaense. Além de cuidar do espaço, eles terão um importante papel de conscientização junto à população, para que todos sejam guardiães do patrimônio histórico e cultural não só da praça, mas de toda a cidade.

 

Na manhã desta quarta-feira, 17, os cinco integrantes da equipe responsável pela manutenção do Jardim da Independência participaram de uma ação educativa patrimonial realizada pela Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico (Fuphan).

 

O trabalho foi comandado pela Gerência de Patrimônio Histórico como parte das celebrações do Dia Nacional do Patrimônio Histórico, comemorado neste dia 17 de agosto. “A praça é de todos nós e todos devemos cuidar, preservar. Esta equipe está cuidando de um patrimônio histórico, está preservando”, observou a gerente de Patrimônio Histórico, Ana Paula Badari, que estava acompanhada da arquiteta Vanessa Oliveira.

 

“Mas, não são apenas esses trabalhadores que devem preservar, todos devem ajudar. Por isso mesmo eles terão um papel importante de conscientização, para que todos que frequentam este espaço, também cuidem, preservem este local”, explicou.

 

Badari informou anda que a ação desta manhã no Jardim da Independência foi importante para fazer com que as pessoas que trabalham no local, tenham maior conhecimento de todo o espaço, que é um patrimônio histórico e cultural, além de adquirir um sentimento de pertencimento. “O melhor guardião do patrimônio é sempre seu dono”, reforçou.

 

O grupo que participou dessa ação é integrado por Ernane Ribeiro Lopes (responsável pela equipe), Adauto Oliveira da Silva, Leandro Souza Oliveira, Igor Iran Pessoa e Alexsandro Mendonça Ribeiro. Ernane já adiantou que a equipe tem trabalhado para manter o espaço sempre limpo e aproveitou para fazer um pedido à população: “nos ajude a zelar, preservar por este espaço. O Jardim da Independência e de todos e a população também tem que contribuir para mantê-lo limpo, preservado”.

 

Casa Dr. Gabi

 

Também neste dia, a equipe da Fundação de Cultura de Corumbá, responsável pela Casa de Memória Dr. Gabi, tem aproveitado os visitantes para difundir a importância da preservação do patrimônio histórico e cultural da cidade. Isto, segundo o diretor-presidente do órgão, Joilson Cruz, é uma constância, mas está sendo especial nesta quarta, por ser o Dia Nacional do Patrimônio Histórico.

 

O trabalho na Casa Dr. Gabi é desenvolvido por uma equipe de nove pessoas, sendo cinco guias da própria Fundação e quatro acadêmicos, tendo à frente José Gilberto Garcia Rozisca, gerente de Políticas Públicas para a Cultura. O espaço está aberto ao público de segunda à sexta, nos horários das 08 às 11 horas e das 13 às 18 horas.

 

A data

 

O Dia Nacional do Patrimônio Histórico é comemorado em 17 de agosto como forma de resgatar e preservar nossas raízes históricas. A data passou a ser celebrada em 1998, quando Rodrigo Melo Franco de Andrade (1898-1969), fundador do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), completaria 100 anos.

 

É patrimônio cultural o conjunto de elementos históricos, arquitetônicos, ambientais, paleontológicos, arqueológicos, ecológicos e científicos para os quais se reconhecem valores que identificam e perpetuam a memória e as referências do modo de vida e identidade social.