Prefeito recebe comandante da Brigada e tenta reverter desativação da unidade

O prefeito Paulo Duarte recebeu nesta quinta-feira, 9 de junho, o general João Denison Maia Correia, comandante da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira. A desativação da Brigada Ricardo Franco, que no próximo dia 12 de junho completa 70 anos de fundação, foi o principal tema do encontro.

 

“Conversei com o general Denison e expliquei a ele quais serão minhas condutas daqui para frente. Fiz questão de ter essa conversa pessoalmente para que fosse possível reforçar a importância que tem o Exército em nossa cidade. Acredito que a gente ainda possa, unindo esforços, buscar reverter total ou pelo menos parcialmente essa decisão”, afirmou o prefeito de Corumbá.

 

A mobilização para manter a Brigada em pleno funcionamento já começou. “Conversei com o deputado federal Dagoberto Nogueira e com o senador Waldemir Moka, coordenador da bancada do Estado, a quem estamos encaminhando um documento formal, apresentando o histórico da instituição militar e sua importância para a cidade”, complementou Duarte.

 

“Esse documento também está sendo encaminhado para a Câmara de Vereadores de Corumbá, para o presidente da Assembléia Legislativa, ao governador Reinaldo Azambuja, ao Comandante do Exército e para o Ministério da Defesa. Nosso objetivo é tentar reverter essa portaria para que a gente mantenha o efetivo e a estrutura que o Exército possuiu aqui em Corumbá”, reforçou.

 

O comandante da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira mostrou-se solidário a atitude do prefeito corumbaense. “Como comandante da Brigada que está em planejamento para essa desativação, venho aqui com o Poder Público local transmitir pessoalmente os dados a cerca desse planejamento do Exército”, afirmou.

 

O general-de-brigada explicou ainda que a desativação da unidade faz parte do plano de transformação, que é bastante amplo no âmbito do Exército. “Mas existem essas considerações psicossociais que o prefeito me transmite agora. São considerações que ele quer levar ao conhecimento do Comando do Exército, no que eu manifesto a franquia para que isso aconteça”, finalizou o general Denison.