Empresários corumbaenses entregam carta de reivindicações à Fecomércio

Em encontro realizado na noite de segunda-feira, 06, no Sindicato do Comércio Varejista de Corumbá, empresários corumbaenses entregaram uma carta ao presidente do Sistema Fecomércio em Mato Grosso do Sul, Edison Araújo, contendo uma série de reivindicações para suprir as necessidades da região.

 

“São reivindicações surgidas durante a realização do programa Rota do Desenvolvimento que aconteceu em Corumbá. Estamos encaminhando esta pauta ao presidente da Fecomércio, na expectativa de sermos atendidos, o que representaria um avanço para todos nós”, disse o presidente do Sindicato, Otávio Philbóis.

 

Uma das solicitações está relacionada ao setor de saúde pública. Otávio informou que é preciso unir forças visando a universalização da vacina contra a gripe (H1N1), atendendo o comércio. “Trabalhamos com o público. Recebemos em nosso comércio todos os tipos de pessoas, sem discriminação. Por isso mesmo estamos sujeitos a contrair doenças como a gripe Influenza. Por isso é preciso unir forças e fazer com que o Governo Federal atenda também a nossa classe, não só de Corumbá, mas de todo o Brasil”, revelou.

 

Outra reivindicação está relacionada a tributos. “O nosso setor não suporta mais. A situação não é boa e com aumento de impostos, complica ainda mais. Por isso estamos solicitando empenho de todos para evitar qualquer tipo de aumento”, disse.

 

O encontro contou com a participação de empresários de Corumbá e Ladário. O secretário de Industria e Comércio da Prefeitura, Pedro Paulo Marinho de Barros, participou da reunião que teve como objetivo levantar as demandas, bem como apresentar o Sistema Fecomércio, quem é e o que faz, no sentido de alinhar as ações das instituições às necessidades locais.

 

O presidente Edison Araújo argumentou que a proposta do Sistema Fecomércio é cooperar com o desenvolvimento local. E foi por isto que ele trouxe a Corumbá, gestores das áreas de turismo, ações estratégicas, comunicação, comercial, assessoria sindical e parlamentar da Federação, bem como os diretores regionais do SESC e SENAC, Regina Ferro e Vitor Mello, respectivamente.

 

Otávio destacou que a aproximação entre empresários e as lideranças representa a força do associativismo e a possibilidade de aumentar a interlocução. 

 

O comerciante André de Arruda Campos, do ramo de óticas, cuja família está há 70 anos no mercado, destacou que, com o encontro, será possível traçar ações para melhorar o quadro de funcionários com treinamentos, produtos e serviços que o Sistema Fecomércio tem a oferecer, muitos dos quais, reconhece, “desconhecia”. Para ele, a “aproximação traz clareza, novas possibilidades, e abre um leque de oportunidades de informações que não tínhamos”. (Com informações da assessoria da Fecomércio).