Sindicatos aceitam reajuste de 9,39% para os servidores públicos de Corumbá

A Prefeitura de Corumbá propôs um reajuste de 9,39% para os servidores públicos do Município. O índice foi debatido e aceito pelo SIMCOR (Sindicato Municipal dos Servidores e Funcionários do Município de Corumbá), pelo SINTED (Sindicato dos Trabalhadores de Educação de Corumbá) e agora será enviado para aprovação da Câmara de Vereadores.

 

“Conforme estabelece o nosso Estatuto do Servidor, o reajuste será aplicado na data base de maio”, explicou o secretário municipal de Gestão Pública, Luiz Henrique Maia de Paula, destacando o trabalho do Executivo municipal para viabilizar o aumento a todos os funcionários.

 

“Dentro do esforço muito grande da Administração, desde a criação do COGEF (Conselho Municipal de Gestão Financeira), e perante o que a lei de Responsabilidade Fiscal permite, chegamos esse reajuste de 9,39%. E fizemos isso com muita responsabilidade para que possamos manter, apesar do impacto na folha, o pagamento dos servidores rigorosamente em dia”, completou.

O secretário de Gestão Pública, Luiz Henrique Maia, com o presidente do SIMCOR, Jorge da Mota Vilalva (Foto: Marcos Boaventura)

 

Conforme detalhou Luiz Henrique, o aumento será aplicado em duas etapas. “A primeira já no vencimento de maio, de 6%. Os outros 3,39% serão repassados em outubro, mês em que comemoramos do Dia do Servidor. Essa medida é necessária para não haja um desequilíbrio nas contas do Município”, finalizou o secretário de Gestão Pública.

 

“Como servidor público de carreira, sei muito bem da importância que cada trabalhador tem para manter a máquina pública funcionando bem”, comentou o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, destacando a valorização dos funcionários mesmo em um período de dificuldades para a economia nacional.

 

“Não foi fácil chegar até esse índice de reajuste linear para todos os servidores da Prefeitura. Aliás, isso só foi possível graças a um conjunto de medidas, sempre voltadas ao bem da população em geral. Focamos nossos investimentos em ações realmente importantes, sempre com austeridade, responsabilidade e respeito a cada centavo do dinheiro público”, completou Paulo Duarte.

 

Austeridade

 

Desde a implantação do COGEF, instituído pelo prefeito Paulo Duarte em dezembro de 2014, a Prefeitura de Corumbá tem adotado uma série de medidas para otimizar a utilização dos recursos públicos. “O prefeito anteviu o momento de crise econômica que atingiria o País e determinou que fossem adotadas medidas para diminuir os custos sem afetar os investimentos sociais”, afirmou Luiz Henrique Maia, que também integra o Conselho de Gestão Financeira.

Luiz Henrique e a Secretária de Educação, Roseane Limoeiro, com os representantes do SINTED (Foto: Marcos Boaventura)

 

“Hoje até a liberação de diárias são avaliadas pelo COGEF. Somente as viagens realmente inadiáveis e imprescindíveis são aprovadas”, continuou o secretário de Gestão. “Contratos foram renegociados e despesas permanentes, como água, luz, telefone e combustível, diminuídas, isso muito graças ao envolvimento dos servidores públicos, que entenderam a real situação econômica de todo o Estado”, reforçou.

 

Mais recentemente, o novo horário de expediente na Prefeitura também impactou diretamente na diminuição das despesas contínuas. Na conta de energia, por exemplo, a redução na maioria das secretarias foi de 15% no consumo na comparação feita entre abril de 2015 e abril de 2016. No consumo de água, a redução foi ainda mais significativa: 20%.

 

Com telefonia, a redução ficou em 3,5%. Mas vale destacar que, neste item, o contingenciamento já havia começado bem antes, em abril de 2015. De lá até agora, a economia ficou em torno de R$ 250 mil nos últimos 12 meses. Com relação ao combustível, a diminuição foi de 14% para a gasolina e de 22% para o diesel. Com o expediente de 6 horas, deixaram de ser consumidos cerca de 12 mil litros de combustível.