Professores da Oficina de Dança participam de Festival Internacional no Rio

Corumbá participa vai participar do Festival Internacional de Dança Urbana – – Rio H2K, que acontece no Rio de Janeiro entre os dias 26 e 29 de maio. A cidade será representada pelos professores da Oficina de Dança Edelton Mendes Amorim e Leandro Lincon, que viajam nesta sexta-feira, 20, com apoio da Prefeitura Municipal, por meio da Fundação de Cultura.  O evento será realizado na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca.

 

O Rio H2K é considerado um dos maiores festivais de danças urbanas do mundo. Esta é a sexta edição do evento na Cidade das Artes, e está atraindo os mais importantes coreógrafos e companhias dessa arte para participar de uma programação especial que inclui mais de 100 workshops, 12 espetáculos, 6 painéis e bate-papos, showcase, festas, e as famosas batalhas de dança, em uma grande disputa pela melhor posição no Rio H2K Battles.

 

Os professores fazem parte de um grupo integrado por 10 profissionais que representará Mato Grosso do Sul. “Nós participamos de um grupo que tem vários dançarinos do estado. Lá temos informações de cursos que acontecem pelo Brasil. Quando ficamos sabendo que ainda haviam vagas para o Rio H2K, que é considerado o melhor evento de danças urbanas, já fui logo me animando e buscando o apoio da Prefeitura e de outras pessoas para que pudéssemos participar”, explicou Edelton.

 

Os professores estão ansiosos para a chegar no evento e poder aproveitar ao máximo. “Não vemos a hora de chegar ao Rio e aproveitar os ensinamentos ao máximo, para repassar tudo para aos nossos alunos quando voltarmos”, colocou Leandro.

 

Edelton ainda lembra que os cursos serão ministrados por coreógrafos internacionais. “Teremos contato com nomes renomados e até com bailarinos de pessoas que são referência, como da Madonna e do Michael Jackson”, disse.

 

A programação é intensa. Estão confirmadas presenças do estilo urbano do Rio de Janeiro: Passinho, Batalhas de Popping, Locking, House e Hip Hop;  participantes de mais de 18 países; painéis com coreógrafos e convidados; projetos sociais para crianças e adolescente, e showcase: apresentações de grupos amadores de todo o Brasil.