Moradores da Cervejaria comemoram pavimentação da Rua Delamare

A entrega da urbanização da Rua Delamare, na Cervejaria, foi comemorada com entusiasmo pelos moradores da região e também da localidade conhecida como Havaí. A inauguração aconteceu n a noite de ontem, terça-feira, e movimentou uma região que estava esquecida até bem pouco tempo atrás.

 

Ivone Torres de Moraes fez um agradecimento especial ao prefeito Paulo Duarte e lembrou um fato ocorrido durante uma chuva. “Deixei meu chinelo aqui, no barro, durante uma chuva. Falei para mim mesmo que o Paulo teria que me pagar e pedi esta obra. Ele prometeu que faria e está aqui. Hoje vou dormir bem, tranquila, e agradecer a Deus por esta conquista”, declarou.

 

Outro entusiasmado com a urbanização é Lídio Sampaio. O artesão de 60 anos, 40 dos quais morando naquela via, fez uma viagem ao passado enquanto observava o trecho que recebeu pavimentação em lajota sextavada. Ele mora com a mãe, uma das primeiras a se mudar para aquele local, já próximo do ‘buracão’, como é conhecida a localidade do Havaí.

 

“Somos fundadores aqui. Antes, tomava chá de banco na Prefeitura para abrir a rua. Aqui era um morro e a gente tinha apenas uma escada de acesso ao centro. Nem carro entrava aqui. Depois de muito custo abriram e até esta rampa foi construída”, lembra, se referindo ao trecho que recebeu pavimento na época do ex-prefeito Eder Brambilla.

 

“Agora o prefeito Paulo nos atendeu e pavimentou com lajotas este trecho. Já estamos até pensando em melhorar a frente da nossa casa, construindo calçada, por exemplo”, revelou, já prevendo que isto acontecerá tão logo que a família conclua a obra na casa da irmã.

 

Acessibilidade

 

O trecho da Delamare, além de pavimentação, recebeu também drenagem superficial, meio-fio e outras melhorias. A Prefeitura realizou serviços também na iluminação pública. O sistema antigo era precário e as luminárias de 70 watts foram substituídas por de 250 watts, inclusive os braços.

 

Isto também está sendo comemorado pelos moradores. “A nossa rua ficou bonita agora”, conta dona Santa Lucila Vasquez, 35 anos morando no local. Ela lembra um passado recente e cita que “quando chovia, era muita lama, não dava para andar direito aqui. Nem carro entrava. Se estava na garagem, não saia”, explicou.

 

Agora, conforme a moradora, tudo mudou. “Temos uma rua pavimentada, com boa iluminação. Até o caminhão de lixo está entrando aqui. Antes parava na esquina da 21. Agora não, vem até aqui, o que facilitar a coleta”, comentou.

 

Lurdes da Silva, 55 anos, compartilha a mesma opinião de dona Santa Lucila. Ela foi criada no bairro, mora na esquina da Luiz Feitosa com a Delamare, no Havaí, e disse que passou muitas dificuldades, principalmente durante as chuvas. “Aqui era um barreiro só. Somente o prefeito Paulo para lembrar da gente e acabar com o nosso sofrimento”, ressaltou.