FECC prosseguiu por mais um ano atravessando gerações de participantes

“E vai prosseguir…o festival”. Com esse grito de guerra por mais um ano, o Festival Estudantil da Canção de Corumbá veio mostrar a força das unidades de ensino públicas e privadas da cidade tanto com seus representantes em apresentações musicais como com as torcidas nas arquibancadas. Retomado pela administração do prefeito Paulo Duarte, o evento mostrou que, a cada ano, o movimento cultural estudantil permanece vivo e crescente atravessando gerações.

 

Prova disso foi Sérgio Paulo da Cunha, campeão de antigas edições do Festival, e que, nos últimos anos, trocou os palcos pelo incentivo aos filhos Gustavo e Guilherme que, desta vez, ficaram com a terceira colocação na categoria infantil.

 

“Para mim é uma emoção muito grande ver meus filhos participar, reproduzindo a emoção que eu tive. É importante para tirar o ócio do jovem, fazer com que eles sejam atuantes e participantes, acredito que isso tira muitos jovens do caminho errado”, disse o antigo campeão dos festivais.

 

Foram 54 apresentações em dois dias de disputa musical até chegar à final neste sábado, 21 de maio. Já entre as torcidas, seis – o dobro da edição de 2015 –, colocaram para tremer as estruturas do Ginásio Poliesportivo Lucílio de Medeiros a fim de mostrar muita animação para um corpo de jurados que avaliou os quesitos conjunto, criatividade e animação.

 

“É uma emoção muito grande entrar nesse Poliesportivo, que estava totalmente destruído. Quando nós iniciamos a construção de todo esse complexo, foi justamente para ter esse espaço de múltiplo uso. Nada melhor do que entrar aqui e reviver meu tempo de estudantes, de festivais que participei obviamente não cantando, mas assistindo. É como se voltasse um filme na cabeça. Os bons e velhos tempos dos festivais estão de volta. Retomamos esse evento e a cada ano que passa está melhor”, lembrou o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte.

 

“O Festival é uma oportunidade de mostrar esses talentos que temos em nossa cidade, a juventude participar da vida cultural da nossa cidade com as torcidas. Naturalmente, Corumbá tem essa cultura vibrante, pulsante, o que precisava era a gente incentivar os talentos”, afirmou o chefe do Executivo.

 

Na parte musical, a disputa foi bastante acirrada em várias categorias, tanto que, entre os adultos, o regulamento teve que ser usado para critério de desempate entre os 3º e 2º colocados. Mesmo sem torcida na competição, a escola estadual Otacílio Faustino da Silva, que levou representantes em todas as categorias em disputa, configurou entre os três primeiros colocados, com exceção das bandas.

 

Nas torcidas, a escola municipal Pedro Paulo de Medeiros conseguiu o tricampeonato ao escolher o tema “Os musicais”. Em segundo lugar ficou a escola estadual Dom Bosco com o tema “55 Anos educando com amor”. E em terceiro, a Escola Municipal Djalma Brasil – que apresentou “Corumbá: festas e tradições”. A renda obtida durante os três dias de evento foi rateada como premiação, conforme ordem de classificação, a saber: 50% para a campeã; 30% para a vice-campeã; e 20% para a terceira colocação.

 

O FECC 2016 foi uma realização da Prefeitura Municipal de Corumbá, por meio da Fundação de Cultura, e secretarias de Educação e de Assistência Social e Cidadania, através da Gerência de Ações para a Juventude.

 

Resultado final

 

O resultado final na categoria Infantil foi o seguinte: em 1º, Julia Arguello Castedo, da Escola Municipal Djalma de Sampaio Brasil, com a música “Como nossos pais”, com 146 pontos; em 2º, Geyza Oliveira Gonçalves, Otacílio Faustino da Silva, com A flor e o beija flor, com 139,7, e em 3º, Gustavo e Guilherme de Oliveira Cunha, da Escola do SESI, com 136 pontos.

 

Na categoria Juvenil os vencedores foram: 1º, Laura Mayra da Silva Gil, da Escola Otacílio Faustino da Silva, com a música Someone like you, com 144,5 pontos; 2º, Gabriel Moraes de Oliveira, Pedro Paulo de Medeiros Calma, com 139,1, e em 3º, Dianny Karoline S. dos Santos, Carlos de Castro Brasil, com a música A flor e o beija flor, com 138,3 pontos.

 

Na categoria Adulto o resultado foi: 1º, Bruno Pereira, da escola João Leite de Barros, com a música Ideologia, com 144 pontos; 2º, Jeanderson Marques Morrone, da Izabel Correa de Oliveira, com Amigo apaixonado, com 142,6 pontos, e em 3º, pelo critério de desempate, Silvania Marta C. S. da Silva, Otacílio Faustino da Silva, com Porto solidão, com 142,6.

 

Na categoria Gospel os vencedores foram: 1º, Fernando Junior Hurtado, e Lucas Rodrigues de Souza, Otacílio Faustino da Silva, com Deus da minha vida, com 142 pontos; 2º, Anandra Vitória A. de Carvalho, do Colégio Adventista, O poder do teu amor, com 139,4, e em 3º, Beatriz Camille de Oliveira, do TENIR, com as música Guardas o que tens, com 137,6 pontos.

 

Na categoria bandas os vencedores foram; 1º, Tá na hora (Ryan Willian, Luis Antonio, Franklen Souza, João Paulo, Ricardo Luis, Dinarte Nathan e Robson Leite), do Dom Bosco, música Fulminante, com 148,4 pontos; 2º, Exorbitante (José Luiz Galvis, José Maria Galvis, Ewerton Ribeiro e Silvander da Costa), da Faculdade Salesiana de Santa Teresa, com Feeling good, com 145,3, e em 3º, TNT (Maria Eduarda Faria, Yasmin Lima, Vinícius Abreu, Maria Fernanda Faria e Nathalia Araújo), do TENIR, com a música Hello, com 144,8 pontos.