Em Corumbá, 16 Unidades de Saúde continuam imunizando contra a gripe

A Secretaria Municipal de Saúde de Corumbá mantém 16 Unidades Básicas oferecendo a imunização contra a influenza (H1N1). A campanha nacional prossegue até o dia 20 de maio. A meta na cidade é vacinar 24.501 crianças entre seis meses a menor de dois anos; crianças de dois a quatro anos, 11 meses e 29 dias; trabalhadores em saúde; gestantes; puérperas; indígenas; idosos acima de 60 anos; pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

 

As Unidades Básicas de Saúde da Família Fernando Moutinho, localizado na alameda Maciel de Barros, 48, bairro Cristo Redentor; Paulo Mayssato, na rua Cyríaco de Toledo, sem número, bairro Nova Corumbá; Gastão de Oliveira, na rua Nossa Senhora da Conceição, sem número, bairro Maria Leite; a Popular Velha, na rua Theodomiro Serra, sem número, bairro Popular Velha; Humberto Pereira, na rua Feitosa Rodrigues, esquina Duque de Caxias, bairro Nossa Senhora de Fátima, e a Lucia Maria Carvalho, nua Cyríaco de Toledo, no Guanã, estão atendendo nos dois períodos.

 

O Padre Ernesto Sassida, localizado na rua José Fragelli, bairro Dom Bosco; o Enio Cunha I, na alameda Tamengo, bairro Cervejaria; A Angélica Anache, na rua Rio Grande do Sul, bairro Cristo Redentor; e o Aeroporto II, na rua Santos Dumont, 47, bairro Aeroporto, vão disponibilizar a vacina contra a gripe apenas no período da manhã.

 

Já o Luís Fragelli, na avenida Rio Branco, bairro Universitário; Pedro Paulo II, na rua Batista das Neves, 119, Centro; Beiro Rio, na rua Delamare, 384, Centro; o São Bartolomeu, na rua Pernambuco, bairro João de Deus; e o Enio Cunha II, na alameda Laranjeiras, 170, bairro Dom Bosco, farão a imunização apenas no período da tarde. E a partir da próxima quinta-feira, 5 de maio, o Pedro Paulo I, na Rua América, 388, Centro, também estará aplicando a vacina no período da manhã.

 

Em Corumbá, a meta é vacinar 3.048 crianças entre seis meses a menor de dois anos; 5.282 crianças de dois a quatro anos, 11 meses e 29 dias; 2.939 trabalhadores em saúde; 1.524 gestantes; 251 puérperas (mulheres até 45 dias após parto); 203 indígenas; 9.729 idosos acima de 60 anos, e 1.525 pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.