Ações conscientizam e orientam população sobre os malefícios do tabaco

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou nesta semana uma ação de mobilização e conscientização da população sobre os malefícios provocados pelo fumo. A atividade é realizada pelo Programa de Prevenção Primária de Câncer/Tabagismo, com apoio do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF).

 

As palestras já foram realizadas nas Unidades Básicas de Saúde do Vitória Régia, Pedro Paulo II e no Humberto Pereira. Na próxima segunda-feira, 30, os profissionais estarão na UBS da Nova Corumbá, a partir das 7h30. Na terça-feira, 31 de maio, Dia Mundial Sem Tabaco, uma blitz educativa acontece na área central da cidade.

 

O objetivo principal desse trabalho é destacar para a população a prevenção de doenças e estimular a adoção de comportamentos e estilos de vida saudáveis que contribuam para a redução de incidência e a mortalidade por câncer entre outras doenças relacionadas ao tabaco.

 

“Em um único cigarro, existem mais de 4700 substâncias nocivas, entre elas a nicotina, responsável pela dependência que é maior do que a de drogas como a cocaína e a heroína, por exemplo”, afirmou o psicólogo Gleidson Fontes da Rosa, responsável pelo Programa de Prevenção Primária de Câncer/Tabagismo.

 

“Por isso é bastante comum pessoas relatando que largaram o álcool, as drogas, mas não conseguem abandonar o cigarro. A nicotina, em doses excessivas, provoca náuseas, dor de cabeça, vômitos, convulsão, paralisa e até a morte”, complementou Gleidson.

 

E a partir deste segundo semestre, o Programa vai iniciar a capacitação dos agentes de saúde, enfermeiros e médicos de todas as UBSs da Rede Municipal de Saúde para realizarem nas próprias unidades o tratamento para fumantes. Esse trabalho de qualificação será realizado em parceria com o INCA-MS (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva).

 

“Para o segundo semestre de 2016 já estão preparadas Oficinas de Capacitação para Ampliação dos Ambientes 100% Livres do Tabaco e também a Descentralização do Tratamento do Fumante, que passará a ser ofertado pelas ESFs do município”, completou o psicólogo.

 

Durante o tratamento, que é realizado durante todo um ano, a pessoa terá atendimento psicológico, médico e, se necessário, também a medicação que é fornecida gratuitamente pela Secretaria Estadual de Saúde. No ano de 2015, o Programa de Prevenção Primária de Câncer/Tabagismo teve 72 cadastros novos.

 

Um total de 48 pessoas realizaram o tratamento em grupo, outras realizaram o tratamento individualmente. Um dos principais problemas enfrentados é a desistência do tratamento.

 

Cerca de 40% das pessoas acabam desistindo. A porcentagem que permanece o período de tratamento, que corresponde a um ano é de 30%. Também foram realizadas mais de 162 consultas médicas. As ações educativas junto a população somaram 554 participantes.