Prefeito se reúne com Márcia e Rondon e trata de ações sobre meio ambiente

O prefeito Paulo Duarte teve nesta terça-feira, 05, à tarde, a primeira reunião de trabalho com o novo diretor-presidente da Fundação de Meio Ambiente do Pantanal, tenente Antônio Rondon da Silva, quando tratou de ações relativas à pasta. O encontro contou também com a presença da vice-prefeita Márcia Rolon que deixou a Fundação na semana passada, em atendimento a legislação eleitoral.

 

Rondon, que até pouco tempo atrás estava na Polícia Militar Ambiental, foi nomeado pelo prefeito corumbaense para assumir o posto que vinha sendo ocupado por Márcia (a Portaria “P” nº 096 foi publicada hoje no DIOCORUMBÁ). Ele já estava atuando na Fundação e vai dar continuidade ao trabalho que vinha sendo desenvolvido pela vice-prefeita.

 

“O Rondon não terá nenhuma dificuldade para dar continuidade aos projetos que vinham sendo desenvolvidos pela Márcia. Ele já fazia parte da equipe dela e a estava acompanhando de perto. Ele sabe as nossas prioridades e vai tocar o barco com tranqüilidade, ao lado da equipe da Fundação”, disse.

 

Paulo informou ainda que “Márcia, como vice-prefeita, cuidará de alguns projetos que precisam de uma atenção especial como o da Orla Portuária, a preparação para a Semana do Meio Ambiente, entre outros”.

 

Trabalho de conscientização

 

Entre os programas tratados na reunião, um que mereceu destaque foi em relação ao trabalho de conscientização da população, no que se refere ao descarte adequado do lixo domiciliar, bem como do reciclável e a coleta setorizada.

 

“É preciso maior conscientização em relação à coleta setorizada que acontece semanalmente em diferentes regiões da cidade. Começamos atender agora a parte alta e os moradores precisam atender o cronograma e evitar colocar galhos, restos de podas e outros produtos de origem vegetal, fora do período que seu bairro é atendido. Isto não é apenas uma questão de embelezamento da cidade, mas também de saúde pública”, pregou.

 

“O País está enfrentando um drama com o mosquito Aedes aegypti. Não podemos baixar a guarda pra isso. Não gosto de andar pela cidade e ver entulhos jogados nos canteiros como vi hoje, no começo da tarde. Por isso vamos massificar uma campanha sobre a coleta para que todas as pessoas saibam e ajudem a manter a cidade limpa”, continuou.

 

Outro projeto importante que a fundação está trabalhando, em parceria com a Secretaria de Educação, está relacionado às hortas comunitárias que vão ser implantadas em terrenos baldios notificados e multados pela Prefeitura, justamente devido ao excesso de mato e lixo. Para eliminar isto, estes locais passarão a contar com hortas comunitárias com um responsável para ensinar os moradores a cuidar do local.

 

O novo diretor

 

Antônio Rondon da Silva tem experiência de 29 anos atuando na Polícia Militar Ambiental, sobretudo na região de Corumbá. Ele já vinha desenvolvendo atividades na Fundação de Meio Ambiente e ficou feliz com o reconhecimento por parte do prefeito e também da vice-prefeita, pela sua nomeação.

 

“Essa é minha região, minha cidade. Eu já vinha desenvolvendo um trabalho nessa área e agora também na Fundação. Vou procurar fazer por onde, porque isso é uma grande responsabilidade, afinal, temos visto grandes desastres ambientais acontecendo por falta de cuidados”, disse, já avisando que vai continuar trabalhando, cuidando e “fiscalizando bem a cidade”.

 

Rondon também reconhece que um dos grandes problemas é o descarte irregular de lixo. Por isso mesmo a Fundação está realizando um grande trabalho de educação e fiscalização ambiental. “As pessoas precisam lembrar que destinar o lixo de maneira errada, elas podem ser punidas duas vezes: administrativa, por meio de notificações seguidas de multas, e também criminalmente, que pode levar a pessoa até a prisão. Nós não queremos chegar a esse extremo”, reforçou.