Unindo forças à FIEMS, Prefeitura inicia “guerra” contra mosquito Aedes

O anúncio de uma guerra aconteceu na manhã desta segunda-feira, 14 de março, unindo a FIEMS (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), Prefeitura Municipal de Corumbá e TV Morena contra um inimigo que vem atacando a saúde das pessoas em todo o país: o mosquito Aedes Aegyti, vetor da dengue, chikungunya e zika vírus.

 

No cartaz da ação de conscientização e informação, a figura central do inseto como procurado e a recompensa? “Sua saúde”. Associando a imagem do mosquito a de um bandido procurado é que a campanha quer atingir cerca de 57 mil pessoas em 4 bairros da cidade: Centro, Nova Corumbá, Aeroporto e Maria Leite.

 

A ação foi alinhada durante uma das viagens do prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, a Campo Grande onde se encontrou com o Sérgio Logen, presidente das Fiems. Com a parceria entre as instituições, Corumbá tornou-se a segunda cidade de Mato Grosso do Sul, após a Capital, a contar com o reforço das equipes de conscientização sobre o combate ao mosquito vetor.

 

De acordo com o superintendente do Sesi, Bergson Amarilla, que representou o presidente da FIEMS, durante lançamento da campanha no auditório do SESI em Corumbá, serão 19 dias de intenso trabalho com o objetivo de envolver a comunidade para diminuir sensivelmente o número de focos do mosquito cujas estatísticas apontam que, em sua maioria, encontram-se em residências.

 

“A nossa intenção é de prevenção, disseminação de informação, fazer com que cada um reforce essa ideia para eliminar o foco do mosquito. Vamos fazer uma varredura nesses bairros com concentração no trabalho de campo, mas também fazendo campanhas nas redes sociais”, explicou.

 

A campanha será desenvolvida com uma grande mobilização que contará com uma unidade móvel do Sesi, automóveis, carro de som e 20 agentes de campo, sendo 10 contratados pelo Sistema Fiems e 10 disponibilizados pela Prefeitura de Corumbá, promovendo caminhada com panfletagem, adesivagem de veículos e realização de visitas domiciliares.

 

“Infelizmente, muitas pessoas não conscientizaram, temos que falar com afinco às pessoas sobre essa necessidade da limpeza. Como corumbaense, posso falar que ainda é cultural o acúmulo de coisas dentro de casa, a gente tem visto isso na casa das pessoas e temos que ir com muito carinho e dizer que é para a saúde delas. Além do afinco, tem que ter o carinho e olho no olho dizer que esse hábito pode trazer mortes. As pessoas pensam que só acontece com o vizinho e nunca com elas”, pediu a vice-prefeita de Corumbá e diretora-presidente da Fundação de Meio Ambiente, Márcia Rolon, que representou o prefeito Paulo Duarte no ato de lançamento.

 

A campanha começa pelo bairro Maria Leite e segue até o dia 09 de abril atingindo não apenas residências, mas também empresas e comércios dessas regiões, atingindo quase 60% da população atual do município de Corumbá.