Parceria entre Prefeitura e Faculdade Santa Teresa e atende consumidor

A partir de agora, as pesquisas de preços de produtos e serviços no comércio local serão realizadas pela Faculdade Salesiana de Santa Teresa. Isto ficou estabelecido a partir do Termo de Cooperação Técnica firmado na manhã desta terça-feira, 22, pelo prefeito Paulo Duarte com a direção da instituição de ensino.

 

O documento firmado pela Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON),em parceria com a Secretaria Municipal de Indústria e Comércio e a Faculdade Salesiana de Santa Teresa, visa desenvolvimento de pesquisas de preços de produtos ou serviços comercializados em datas comemorativas e outros temas de interesse dos consumidores no comércio local, a ser realizada pelo curso de Administração da faculdade.

 

Para o Prefeito Paulo Duarte essa parceria fortalece o Procon e os próprios acadêmicos. “Com essa pesquisa vamos conseguir levar à população, a realidade do melhor preço na cidade, além de proporcionar aos alunos de Administração, um contato direto com a realidade. Afinal, na faculdade nós recebemos a parte teórica, nos falta a prática. Agora, os acadêmicos terão a oportunidade de colocar em prática, o aprendizado adquirido nas salas de aula”, explicou.

 

As pesquisas serão desenvolvidas por acadêmicos supervisionados por três professores do curso de administração, no âmbito de disciplinas como estatística, pesquisa mercadológica e marketing, utilizando métodos amplamente reconhecidos no mercado, para garantir a confiabilidade dos dados.

 

O diretor da Faculdade de Salesiana de Santa Teresa, Osvaldo dos Santos, acredita que isso servirá para os alunos colocar em prática o que eles aprendem na sala de aula. “Os alunos terão o envolvimento com a economia da cidade e isso, para eles, será muito bom. Já a população terá uma pesquisa nas mãos facilitando a consulta dos valores dos alimentos. Eles saberão assim onde é o local mais barato para realizar essa compra”.

 

Com a mudança no cenário e apoio aos empreendedores, desde os pequenos até as grandes empresas, o município vem obtendo resultados significativos para a economia local. Com um ambiente de negócios mais favoráveis, é nítida a evolução da economia local.

 

Em 2013 e 2014, Corumbá apresentou os maiores resultados dos últimos 11 anos em se tratando de abertura de empresas. Foram 866 e 742 empresas abertas respectivamente no município.

 

Conforme dados da JUCEMS de 2014, Corumbá abre 2 empresas por dia e a taxa de sobrevivência das empresas locais passou de 90% em 2012 para 92% em 2014, ou seja, as empresas têm conseguido prosperar em nossa região.

 

Para o secretário de Indústria e Comércio, Pedro Paulo, este projeto se justifica pela necessidade de monitoramento de preços de determinados produtos em datas sazonais, para a avaliação da evolução nos preços e, desta forma, medir o comportamento da atividade econômica sobre esta ótica.

 

“Poderemos fazer um melhor acompanhamento dos produtos, favorecendo assim a economia local, pois quando se tem um comparativo de preços, as pessoas tendem a comprar o menor preço e isso faz com que sobre algum e assim pode-se consumir mais”.

 

Além disso, a Diretora-Presidente da Fundação PROCON, Andréa Ulle, garante que pesquisar e comparar é a melhor opção para economizar, já que os preços ainda figuram como fator preponderante para a decisão de consumo, seguidos pelos itens qualidade e marca.

 

“No tempo que vivemos hoje em dia, precisamos economizar e a maioria das pessoas já não está olhando a marca e sim buscando o valor mais barato. Desta forma, os consumidores terão a oportunidade de otimizar os gastos, considerando as pesquisas realizadas de forma confiável e supervisionada, o que também poderá gerar um aumento na movimentação econômica para lojistas e prestadores de serviços, surgindo promoções e estimulando vendas de acordo com os padrões de consumo consciente, evitando assim, inadimplências que são prejudiciais a ambas as partes dessa relação consumidor/fornecedor”, complementa Andréa Ulle.