Para Ayache, parceria da Prefeitura foi fundamental na construção do Hospital da Cassems

Durante o lançamento da pedra fundamental do Hospital da Cassems de Corumbá, o presidente da Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul, Ricardo Ayache, ressaltou a importância da parceria da Prefeitura na ação. Segundo ele, a doação do terreno, localizado na rua Monte Castelo, bairro Popular Velha, foi determinante para a construção da unidade médica.

 

“Quero dizer, Paulo Duarte, que seu papel como prefeito junto com a Câmara de Vereadores, que apoio e aprovou a doação do terreno, foi muito importante para a Cassems. Nós acreditamos muito nessas parcerias. Vejo que a vida é complexa. Gerenciar saúde, mais ainda. Se a gente achar que pode fazer sozinho, a gente vai ter muita dificuldade em administrar”, afirmou Ayache.

 

“Sou pantaneiro também, de Aquidauana. Uma cidade pequena, bem menor que Corumbá, e passei minha infância toda vendo minha família, as vezes amigos, procurando assistência de saúde em campo Grande. Sei bem o que isso importa para Corumbá, apesar de vocês terem uma estrutura hospitalar boa, que eu respeito bastante, que é a Santa Casa, uma instituição que presta, dentro do que pode, bons serviços à população de corumbá”, continuou o presidente da Cassems.

 

Segundo Ricardo Ayache, a parceria entre a Prefeitura e a Cassems é o símbolo maior de que é sim possível transformar sonhos em realidade. “Isso é o que temos de tirar de exemplo de tudo que nós fazemos. Só tem sentido ser presidente da Cassems, ser agente público, como o prefeito Paulo Duarte, o José Antônio (Assad) e os vereadores que aqui estão presentes, assim como todos os gestores e presidentes de sindicatos, se for para transformar a realidade, se for para transformar a vida das pessoas. Senão não vale a pena. Se for para brigar simplesmente pelo poder, vamos chegar a esse cenário que estamos hoje, um cenário de vale tudo”.

 

“Para mim, a vida é para ser celebrada, como estamos fazendo aqui, celebrando a saúde, edificando para melhorar a vida dos cidadãos. Só vale a pena fazer parte da vida pública se for para isso. A vida pública serve para trabalhar pelo coletivo, para as pessoas. Para mim, esse é o maior simbolismo que temos aqui hoje. Num momento de crise, de acirramento de opiniões, posições, mostramos que é possível, com diálogo, parceria e entendimento, bons princípios e seriedade, tornar sonhos em realidade”, prosseguiu.

 

Ao final de seu discurso, o presidente da Caixa de Assistência dos Servidores do MS também elogiou o compromisso do prefeito Paulo Duarte na efetivação dessa parceria. “Da nossa parte, se cumprimos tudo que foi acordado, houve a reciproca do Paulo Duarte, que enquanto prefeito, cumpriu tudo que combinamos para que esse momento fosse possível de estar acontecendo”, finalizou.

 

Estrutura

 

O Hospital Cassems de Corumbá será referência para a região e será construído numa área de 5,5 m², cedida ao município pela União e repassada, pela Prefeitura, à Caixa dos Servidores, que fica numa região de fácil acesso tanto para os moradores da parte alta, como da parte baixa. As obras da construção começam ainda no primeiro semestre de 2016 e, quando pronto, a Unidade Hospitalar Cassems de Corumbá oferecerá aos funcionários da região do Pantanal 20 leitos de internação, sendo 02 masculinos, 02 femininos e 02 infantis, além de um leito de isolamento. No setor de pronto atendimento, serão mais 06 leitos de observação adulto e infantil e um de isolamento.

 

O hospital terá ainda 03 salas cirúrgicas, Pronto Atendimento 24 horas e um Centro de Diagnóstico por imagem e laboratório de análises clínicas, além de três recepções, uma para o Centro de Diagnóstico, outra para o Pronto Atendimento e ainda uma que atenderá o ambulatório médico e a Unidade Regional da Cassems, que será integrada ao prédio com a parte administrativa, 05 consultórios ambulatoriais e 02 consultórios odontológicos. Com um projeto moderno, o Hospital contará ainda com área de apoio incluindo lavanderia, rouparia, farmácia, almoxarifado, cozinha, refeitório, lanchonete, área de limpeza e administrativas, Central de Gases medicinais e subestação elétrica com sistema de geradores de energia.