Depois de quadra coberta, alunos do Damy iniciam ano com salas climatizadas

Os 1,2 mil alunos da Escola Municipal José de Souza Damy estão tendo motivo de sobra para comemorar este início de ano letivo. Depois da quadra poliesportiva coberta entregue pelo prefeito Paulo Duarte em dezembro, as crianças da pré-escola à 9ª série, e aqueles que frequentam a Educação de Jovens e Adultos (EJA), foram beneficiados pelo Projeto Bons Ventos que permitiu a climatização de todas as salas de aula e outras dependências da unidade de ensino.

 

A entrega da climatização aconteceu na tarde de sexta-feira, 04, e foi intensamente comemorada pelos alunos, professores, integrantes do quadro administrativo e pela direção da escola localizada no Bairro Cristo Redentor. O ato foi comandando pelo prefeito Paulo Duarte que, dessa forma, está contribuindo para melhorar ainda mais a qualidade de ensino na cidade.

 

No Damy, conforme a secretária de Educação, Roseane Limoeiro, a Prefeitura climatizou um total de 22 salas, instalando 43 aparelhos de ar condicionado, sendo 41 de 10 mil Btus, e dois de 12 mil. “É uma escola que funciona nos três períodos e além dos 1,2 mil alunos, conta com uma equipe de 70 professores, 22 funcionários administrativos, cinco coordenadores pedagógicos e a diretora. Todos estão sendo beneficiados, celebrou.

 

Para a diretora da escola, Márcia Ivana do Amaral, a climatização trouxe benefícios para todos. “Em um instante lá dentro está fresquinho e gostoso. Os alunos já se adaptaram tanto que temos notado que já não sentem a necessidade de sair toda hora para beber uma água. Antes, com o calor, isto era constante”, disse.

 

A diretora observa que as salas climatizadas amenizou os ânimos entre os alunos. “Não há mais aquelas confusões, pequenas indisciplinas. Nós só temos, daqui pra frente, crescer mais na nossa parte pedagógica, os rendimentos, e a climatização veio a contribuir”, continuou. “Em nome da nossa escola e do bairro, muito obrigada e que Deus continue te iluminando com ideias maravilhosas”, completou Márcia Ivana, se dirigindo ao prefeito Paulo Duarte.

 

A secretária Roseane Limoeiro lembrou o sacrifício feito para chegar até esse momento e poder contar com todas as escolas climatizadas. “Foram momentos em que o prefeito ficou lá, na ponta do lápis, calculando para ver o que ia fazer para conseguir climatizar todas as escolas”, comentou.

 

“Hoje eu vejo o olhar do prefeito Paulo e da vice-prefeita Márcia, observando a alegria dessas crianças, principalmente pelo fato de que isto tem ajudando a melhorar o rendimento deles em tão pouco tempo. Nós sabemos das dificuldades que tivemos até chegar aqui. Apesar disso, nosso prefeito se manteve firme e hoje vemos esse sonho realizado. Estou muito feliz, como professora, em ver tudo isto acontecendo”, concluiu.

 

O presidente da Câmara de Vereadores, Tadeu Vieira, ressaltou que a climatização não é só um presente para toda a Rede Municipal de Ensino. É também um desafio que mostra a boa aplicação dos recursos arrecadados pelo Pode Executivo.

 

“Nas mudanças que estão acontecendo, podemos ver que o prefeito Paulo Duarte tem aplicado muito bem o dinheiro público. E é importante que vocês levem esses benefícios para seus lares, mas é importante também que todos tenham cuidado e ajudem a manter estes aparelhos”, pediu.

 

O prefeito Paulo Duarte lembrou um passado não tão distante em que alunos e professores eram obrigados a conviver, em sala de aula, com um calor intenso, de 40º, 45º graus. “Os professores e professoras sabem a diferença que é ministrar aulas no calor. Hoje mesmo me encontrei com uma professora e ela me revelou que não sabe como conseguia dar aulas nesse calor”, declarou.

 

Para Duarte, esta é uma grande conquista. Começamos em 2013 e agora no início de 2016, estamos concluindo esse que talvez seja o maior dos desafios. Não tivemos parceria do Governo Federal nem do Estadual, fomos só nós, a Prefeitura de Corumbá que ousou em fazer uma coisa que nunca tinha sido feita”, ressaltou. “Hoje, Corumbá passa ser uma das poucas cidade do Brasil, não é do Mato Grosso do Sul não, é do Brasil, da rede pública, que tem 100 por cento das escolas urbanas com ar condicionado”, citou, reforçando o respeito que tem pelos professores e professoras que batalham,, “e fazem um trabalho maravilhoso, contribuindo para a formação das nossas crianças”.