Corumbá homenageia personalidades femininas no mês dedicado às mulheres

Na semana quando se comemorou o Dia Internacional da Mulher, 08 de março, o Conselho Municipal da Mulher realizou uma reunião solene para homenagear 10 personalidades femininas na manhã desta sexta-feira, 11, no plenário do Júri do Fórum de Corumbá.

 

Verônica Murilo, presidente do Conselho, destacou os avanços do público feminino, mas pontuou uma grande mazela que persiste na sociedade e tem como alvo as mulheres independente da classe social.

 

“Estamos ainda caminhando para viver sem violência, na nossa cidade ainda existe hoje esse ranço do machismo. Parece que nos últimos tempos houve uma explosão contra nós mulheres. Se podemos realizar qualquer tipo de atividade, se dentro da constituição há o texto que diz que somos iguais, por que, então, ainda somos massacradas?”, questionou.

 

O juiz Daniel Scaramella, diretor do Foro de Corumbá, confirmou com dados o que a conselheira expôs. De acordo com o magistrado, 30% do volume de processos da Comarca estão ligados ao crime de violência contra a mulher. Ele aproveitou a presença do deputado estadual Barbosinha no evento e solicitou o apoio do político para a criação de uma vara específica para crimes desse gênero.

 

“Infelizmente a violência com a mulher é uma grande epidemia para qual o poder publico tem que atuar de forma conjunta”, frisou Scaramella.

 

Por sua vez, o juiz da 2ª Vara Criminal, Devys Ecco, explicou de forma didática como se instaura um processo, passando por suas diferentes fases e atores envolvidos, até a conclusão do mesmo, porém ele fez uma observação.

 

“Corumbá tem uma das melhores redes de atendimento a mulheres em situação de violência, no entanto temos muito a melhorar com a união de todos. Não basta Poder Judiciário comprometido com a temática se a própria vítima não cumprir o seu papel”, disse ao apontar as três principais causas para um pequeno número de condenações diante da proporção de processos existentes.

 

“Primeiro, a vítima não aparece na audiência. Segundo, a vítima não é encontrada no endereço citado; e terceiro, a vítima relata, em audiência, situação diferente da delegacia”, enumerou.

 

Presente à solenidade, o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, não deixou e pontuar a questão da violência doméstica, porém colocou o tom das conquistas femininas em seu discurso.

 

“O que aflige e nos entristece mais é a violência contra a mulher. Prefiro falar aqui de avanços importantes, do protagonismo, na nossa Administração temos um recorde de mulheres ocupando cargos de destaque a começar pela vive-prefeita, Márcia Rolon, que também dirige a Fundação de Meio Ambiente. Hoje, pela proteção que sentem, tem coragem de denunciar. As mulheres estão ocupando todos os espaços e através desse protagonismo em áreas decisórias é que vamos superar aquilo que ainda existe, esse ranço do machismo ainda presente na covardia de homens que tem coragem agredir física, psicológica e moralmente as mulheres. Temos que falar da violência, mas fortalecer o protagonismo delas no papel da sociedade”, frisou o chefe do Executivo.

 

As dez personalidades feminias homenageadas foram: Valdionice Arruda da Silva, Maria Angélica Jesus Timóteo Amorim, Judith Rodrigues Alves dos Santos, Lindivalda Gonçalves dos Santos, Sônia Maria Ruas Rolon, Daniela Vieria da Costa, Alice Ferreira de Lima, Vera Lúcia Almeida, Katiane Almeida de Oliveira Mustafá e Luciana Nery Cândia.