Climatização beneficia 839 alunos da Escola Djalma e do CEI Serv-Carmo

Corumbá 40 graus. Para os alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme) na área urbana, isto é coisa do passado. Todas as salas de aula já estão climatizadas e a Prefeitura se prepara agora para levar o mesmo benefício para as escolas da zona Urbana, localizadas nos assentamentos Taquaral, Paiolzinho, Tamarineiro, Urucum e no Distrito de Albuquerque.

 

Na área urbana, a última escola climatizada foi a Professor Djalma de Sampaio Brasil e o Centro de Educação Infantil Serv-Carmo, no Bairro Aeroporto. A entrega do sistema aconteceu na tarde dessa quarta-feira, 23, pelo prefeito Paulo Duarte, e o benefício já é visível e celebrado por professores, direção e pessoal administrativo.

 

Na escola e o Centro de Educação Infantil, além dos serviços de readequação das instalações elétricas, a Prefeitura instalou 33 aparelhos de ar condicionado, sendo 30 de 18 mil e três de 12 mil BTUs, climatizando 18 salas de aula, atendendo 839 alunos nos turnos matutino e vespertino. O investimento foi de R$ 120.798,48, incluindo serviços de readequação da rede elétrica e instalação.

 

“A climatização foi uma bênção”, ressaltou a professora Maria Auxiliadora Messias Oyola. “As crianças eram participativas, mas agitadas. Hoje estão mais tranqüilas, participativas, prestam mais atenção, participam das aulas e o aprendizado é melhor. O projeto idealizado pelo prefeito é excelente. O comportamento mudou bastante. Antes as crianças entravam na sala de aula e dormiam mesmo com o calor, talvez pelo cansaço. Hoje ocorre o contrário, participam mais. O comportamento mudou bastante”, revelou.

 

Divisor de águas

 

Para a diretora do estabelecimento de ensino, Verônica Chaparro de Lucena, o ato de ontem representou um divisor de água, “antes de depois da climatização”. Ela revelou que, a partir da climatização, “a realidade da escola mudou” e que trouxe “uma nova perspectiva no ensino porque os benefícios são enormes, tanto no ponto de vista pedagógico e intelectual, como nos cuidados com as nossas crianças”.

 

Para a diretora, o projeto Bons Ventos deveria ser “ótimos ventos, excelentes ventos. Bom é muito pouco, é maravilhoso, excelente. Eu definiria este momento como um sonho para mim e, com certeza para todos nós da escola, um sonho que hoje se torna realidade”.

 

Reconheceu as dificuldades enfrentadas pela administração para chegar até o estágio atual do projeto e que este presente, na Semana da Páscoa, é sim “um recomeço, renovação das forças, renovação da forma de aprender e ensinar e, para os alunos, um reencontro com a forma de aprender, agora com mais atenção e concentração, em um ambiente agradável”.

 

Dóris Salvatierra, mãe do aluno João Lucas, fez um agradecimento ao prefeito “por realizar um sonho tão esperado por nós”. Disse que a climatização beneficia tanto os alunos como também os professores. “Obrigado por cuidar com tanto carinho das nossas crianças”.

 

E os próprios alunos reconhecem o benefício. Talles Silva dos Santos e Alberto Junior Almeida Bordas, da 7ª série, afirmaram que com ar condicionado, a mudança foi radical. Segundo eles, até o ano passado, os alunos em sala de aula, eram muito agitados. “Agora mudou muita coisa. A gente fica mais tranquilo, mais concentrado”, revelam. Bruno Ruizz, amigo dos dois e que deixou a escola no ano passado (está agora no ensino médio), revelou que na escola onde está hoje, já há um movimento nasala para arrecadar dinheiro para comprar ar condicionado e climatizar a sala. “Estamos fazendo uma cota para colocar um ar condicionado a nossa sala. Estudar no calor não dá”, revelou.

 

Cumprida esta etapa, a secretária de Educação, Roseane Limoeiro, informou que a próxima etapa é atender as escolas da zona rural. “Foi uma etapa importante e histórica. Concluímos na área urbana e agora vamos atender a rural. É mais um avanço na educação, pensando sempre na melhoria da qualidade de ensino das nossas crianças”, enfatizou, para ressaltar o compromisso do prefeito Paulo Duarte que “trem se preocupado com os nossos alunos. Isto é valorizar as pessoas. Só temos que agradecer mo prefeito pelo olhar que ele tem com as nossas crianças, professores, e todos que estão envolvidos com a educação”, concluiu.