Amor Peixe recebe equipamento da Prefeitura para aumentar produção artesanal

O prefeito Paulo Duarte entregou na quinta-feira, 18, um equipamento para a Associação de Mulheres Organizadas Reciclando o Peixe (Amor Peixe), que vai ajudar a produção de peças artesanais oriundas do couro do peixe. A máquina é específica para descarne do peixe e foi entregue pelo prefeito Paulo Duarte que, na oportunidade, firmou um convênio de cooperação mútua entre a prefeitura e a associação.

 

A máquina vai garantir a melhora da qualidade de vida dos pescadores e de suas famílias, aliada à conservação dos recursos naturais pesqueiros aquáticos e vegetais e à qualidade ambiental.

 

Segundo a presidente da Associação Amor Peixe, Joana Campos, essa máquina vai acelerar os serviços. “Nesse processo de descarne levávamos três dias. Hoje, com essa máquina, podemos fazer isso em algumas horas. Isso para nós significa muita coisa, pois assim podemos fazer mais peças”, disse Joana colocando que “graças a consultoria que a prefeitura já tinha nos proporcionado, conseguimos melhorar as nossas peças e desenvolver melhor a parte administrativa”.

 

O prefeito Paulo Duarte lembrou que o projeto existe a 13 anos e que desenvolve um belíssimo trabalho , mas que faltava este apoio da Prefeitura.

 

“Nós já estávamos realizando essa parceria com elas. Começamos com uma consultoria para que elas soubessem como conduzir o negócio, e assim soubessem como levar os produtos para fora do estado e exterior. Agora, com essa máquina, o trabalho dessas mulheres vai ser agilizado, pois um processo que era feito em três dias, será feito em poucas horas”, destacou.

 

Ressaltou que as artesãs do Amor Peixe estão ganhando melhores condições para “trabalhar seus  produtos e dar uma cara pantaneira a esse projeto. Corumbá é uma cidade de fronteira, temos que valorizar os produtos regionais, genuinamente pantaneiro para que assim, possamos fortalecer o nome da nossa cidade”, afirmou, lembrando que a sua equipe administrativa tem trabalhado dessa forma para fortalecer a cultura, turismo e, além de tudo, gerar emprego e renda para essas mulheres e suas famílias”, afirmou.

 

Parceiro da associação, o vereador Luciano Costa também contribuiu para a melhoria do local e  realizou toda a instalação da parte elétrica para o funcionamento das máquinas.

 

“Durante esse tempo que venho trabalhando eu vejo a dificuldade que eles vem enfrentando e sempre que posso eu ajudo. E quando chegou essa máquina a Joana me ligou e me falou que ela veio com uma rede de 380 volts e me perguntou se eu não podia ajudar. Então eu trouxe um eletricista funcionário meu da empresa para que trocasse todo o painel e a rede de elétrica”, disse o vereador.

 

O convenio de cooperação mútua, está sendo realizado por meio da Fundação Cultura, no valor de R$ 47.000, para a continuidade ao trabalho responsável pela transformação daquilo que antes ia para o lixo, em belos produtos artesanais, gerando renda e reforçando a identidade das mulheres pantaneiras.

 

Para o diretor-presidente da Fundação de Cultura, Joílson Cruz, esse recurso vem ao encontro com a ideia do prefeito Paulo Duarte em fomentar a economia criativa e a cultura local.

 

“Sabemos da importância desse projeto para a nossa cidade e como ela fomenta a economia criativa e com essa máquina vamos conseguir priorizar o trabalho das artesã, facilitando a produção e aumentando a linha de produção delas”.

 

A Associação de Mulheres Organizadas Reciclando o Peixe (Amor Peixe) foi criada em 2003, reunindo um grupo de 12 mulheres que sempre trabalharam com o aproveitamento do couro de peixe. Hoje, nessa associação, trabalham sete mulheres nos dois períodos, produzindo bolsas, capas para celulares e agendas, brincos, colares, chaveiros e pastas.