Secretaria de Saúde do Estado divulga nota técnica sobre a gripe H1N1

A Secretaria de Saúde do Estado de Mato Grosso do Sul encaminhou nota técnica a respeito dos casos notificados, suspeitos e óbitos suspeitos ou confirmado por Influenza (H1N1) no Município de Corumbá. A nota é assinada pelas enfermeiras Lívia Mello e Fabricia Carvalho, da Gerência Técnica de Doenças Endêmicas da SES. Vale a pena lembrar que Corumbá registrou 18 notificações, sendo um positivo, 15 já descartados (inclusive um óbito) e dois aguardando resultado de exame.

 

A nota na integra é a seguinte:

 

“Informo que a Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Corumbá está cumprindo com as orientações dadas pela SES, por meio da Gerência Técnica de Doenças Endêmicas.

 

Vale lembrar que não é atípico em Corumbá, o isolamento do vírus Influenza A (H1N1) fora do período de Sazonalidade. O mesmo também foi isolado pela primeira vez no ano de 2014, também em janeiro. Vários fatores são discutidos como facilitadores desse evento, tais como fronteira aberta com outro país, característica geográfica e turística do município como apontado em investigação realizada pelo EPISUS, entre outros.

 

Corumbá já tinha em estoque os antivirais Oseltamivir para tratamento de pacientes suspeitos/sintomáticos que procurassem a unidade de saúde ou hospitais para atendimento. A rede particular também conta com acesso a esses tratamentos para início oportuno e prevenção no agravamento dos casos.

 

IMPORTANTE LEMBRAR QUE A PRINCIPAL AÇÃO É QUE A POPULAÇÃO ESTEJA ORIENTADA A PROCURAR RAPIDAMENTE OS SERVIÇOS DE SAÚDE, PARA QUE A COLETA DE AMOSTRA PARA CONFIRMAÇÃO LABORATORIAL SEJA POSSÍVEL E, PRINCIALMENTE, QUE O INICIO DO TRATAMENTO SEJA OPORTUNO – IMEDIATO. Iniciando o tratamento oportuno, promovemos uma remissão considerável dos sintomas em menos de 24hs (isso para pacientes que atendam o critério estabelecido pelo Ministério da Saúde e que consta no Protocolo de Tratamento de Influenza).

 

Quanto as coletas de amostras, o LACEN MS continua a dispensar, como já é de rotina, os kits para coleta de swab combinado naso/orofaringe. Esses kits são confeccionados mensalmente pelo LACEN e todos os municípios devem retirar no início de cada mês, conforme orientação repassadas por notas técnicas e capacitações.

 

Só neste ano de 2016 o município de Corumbá já retirou no LACEN 45 kits para coleta, e sempre que houver necessidade, podem retirar novamente.

 

Todos os casos suspeitos vêm sendo acompanhados tanto pela vigilância epidemiológica municipal de Corumbá quanto pela vigilância epidemiológica estadual e LACEN.

 

Estamos a disposição para qualquer apoio necessário na prevenção, investigação dos casos e intervenção.”