Laboratório descarta H1N1 como causa da morte de homem de 37 anos

O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) descartou a gripe A (H1N1) como causa da morte de Oderlei Ribeiro dos Santos, 37 anos, ocorrida na última segunda-feira em Corumbá. De acordo com o coordenador municipal de Pronto Atendimento, Emerson Moreira, os exames descartaram a doença.

 

Esse é o segundo óbito descartado pelo laboratório para o H1N1. Outro caso, ocorrido nessa quarta-feira, 3,  ainda está sendo analisado pelo Lacen. Até o momento, um único registro foi confirmado como sendo a gripe A. O policial militar aposentado Ismar Mociaro Gomes, 53, faleceu no dia 18 de janeiro.

 

Ainda de acordo com o médico Emerson Moreira, 16 casos do Influenza A foram notificados na cidade. Todos os pacientes internados estão recebendo tratamento adequado. Eles também realizaram exames para detectar o hantavírus e a leptospirose, doenças causadas por ratos, e adenovirus (grupo de vírus que normalmente causam doenças respiratórias).  

 

Prevenção

 

A transmissão dos vírus influenza ocorre pelo contato com secreções das vias respiratórias eliminadas pela pessoa gripada ao falar, tossir ou espirrar. Também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples de prevenção, tais como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal.

 

Em caso de síndrome gripal, a recomendação é procurar um serviço de saúde o mais rápido possível. A vacina contra a gripe não é capaz de eliminar a doença ou impedir a circulação do vírus. Por isso, as medidas de prevenção são tão importantes, particularmente durante o período de maior circulação viral, entre os meses de junho e agosto.

 

Também é importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, o serviço médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.