Emoção e felicidade tomam conta dos primeiros sorteados do Meu Doce Lar

“Não dormia mais direito por causa da chuva. Tem noite que eu passo até sentada na cadeira pra ver se a água não vai entrar pelo telhado de casa”. O relato é da senhora Luiza Alexandrina, de 70 anos, moradora do bairro Vila Mamona, umas das primeiras comtempladas no sorteio do programa Meu Deco Lar, realizado pela Prefeitura de Corumbá nesta quarta-feira, 3 de fevereiro, no Poliesportivo Lucílio de Medeiros.

 

“Nem acreditei quando ouvi falando meu nome. É uma alegria que não tem tamanho. Foi uma espera de uma vida toda”, continuou a aposentada, que já sonha com a mudança para uma das residências construídas em parceria com o Governo Federal, pro meio do programa Minha casa Minha Vida. “Vai ser perfeito, tenho certeza disso”, assegurou.

 

Quem também comemorou muito foi Angelina Cairo dos Santos, de 64 anos. “Estou muito feliz. Passei a vida toda tentando conseguir um lugar pra mim e pra minha família e hoje, graças a Deus, consegui isso”, relatou a dona de casa.  Aos 67 anos, Alzininha da Conceição Silva foi outras contemplada no sorteio desta manhã.

 

“Desde que minha filha tinha 14 anos eu me inscrevo para concorrer a uma casa própria. Ela é deficiente e hoje já está com 34, não tinha sido contemplada, mas também nunca perdi a esperança”, contou a aposentada, que atualmente vive de aluguel em uma casa no Loteamento Pantanal. “Moro com minhas duas filhas, minha netinha e estou muito feliz por ter sido sorteada hoje”, prosseguiu.

 

 Já Regina Antônia da Costa, 60 anos, quase não conseguiu ligar para a filha de tanta emoção. “Filha, fui sorteada!”, disse ao telefone, com as mãos trêmulas e lágrimas no rosto. “Sou corumbaense e cresci em fazenda. Até hoje meu marido trabalha no campo e eu vivo aqui na cidade, de aluguel”, relatou.

 

“Até perdi a conta de quantos anos eu estou na cidade. Hoje pago R$ 300 de aluguel, dinheiro que faz falta para quem ganha um salário. Essa é a primeira vez que sou sorteada em alguma coisa na vida”, contou a dona de casa. Ao todo, a Prefeitura sorteia 784 unidades habitacionais. Outras 480 unidades serão entregues, conforme determina a Lei, para as famílias que residem em situação de vulnerabilidade social grave.