Com fase prática, alunos do curso de lajotamento recebem kits de segurança

Após concluir etapa teórica, 20 voluntários do programa de lajotamento de alamedas na área urbana de Corumbá receberam quinta-feira, 18 de fevereiro, uma bolsa-formação contendo equipamentos de proteção individual, uniforme e ferramentas que proporcionarão a execução da parte prática do curso.

 

Ministrado pela Prefeitura em parceria com o Senai, como parte do Programa de Garantia de Renda Mínima (PGRM), que tem por objetivo proporcionar a construção da cidadania das famílias em situação de vulnerabilidade nas regiões por eles contempladas, o curso está beneficiando pessoas que participam do Projeto de Qualificação Profissional.

 

Estas pessoas serão responsáveis pela pavimentação de alamedas na cidade, em lajotas sextavadas, entre as quais a Nair Dobes e a Eliane Dobes, na Popular Nova, e a Eriberto, ao lado do MS Frios, no centro da cidade, que liga a Barão do Rio Branco à Cuiabá.

 

Aluno do curso, Lauther da Costa Nunes está se empenhando naquela que considera uma oportunidade inédita em sua vida. O jovem, que é pai de família, externou que o curso está oportunizando-o a sonhar com um futuro melhor.

 

“Deus abre as portas e temos que aproveitar. Para mim, está sendo muito bom, este será o primeiro diploma da minha vida, se depender de mim, quero dar meu melhor. Pode ser que um dia eu possa ser dono da minha própria empresa, do próprio negócio, sei que pra isso precisava de qualificação para dizer ‘isso eu sei fazer’”, disse Lauther.

 

Em meio aos alunos, muitas mulheres se destacam como é o caso de Elizete Bibiano, 34 anos, moradora no conjunto Jardinzinho, na Popular Nova. “É uma oportunidade de aprender e a gente precisa de renda. Não tem essa de que lugar de mulher é em casa. Mulher tem que aprender tudo, direitos iguais. E não é um trabalho pesado, só para homem. Além do mais, tenho filhos para criar e esta é uma oportunidade”, disse.

 

Cidadania e pertencimento


Presente à entrega da bolsa-formação, o vereador Evander Vendramini, que representou o Poder Legislativo, destacou que o curso contribui ainda com a formação cidadã, além de oferecer a competência profissional aos participantes.

 

“Muitas vezes nós temos a mania de reclamar de uma rua sem asfalto, sem lajota e não limpa e, muitas vezes, isso não é apenas questão do Poder Público que, na verdade, somos todos nós. Então quando a Prefeitura começa a criar essa preocupação de profissionalizar e dar oportunidade às pessoas de participar, demonstra uma exceção na sociedade de cidadania. Quando vocês participam dão uma demonstração que querem uma Corumbá melhor, mais justa, mais limpa e mais arrumada para todos nós. Desejamos que mais projetos como esse venham para dar dignidade a nossa população”, disse o vereador.

 

Representando o prefeito Paulo Duarte, a primeira-dama e diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico (FUHPAN), Maria Clara Scardini, destacou que o curso também desperta o sentimento de zelo e pertencimento, tão necessário para manutenção dos espaços públicos.

 

“Ele envolve as pessoas que estão na comunidade. A partir do momento que se coloca a mão na massa, percebe-se a dificuldade que é construir aquilo. Esse dinheiro todo é o dinheiro do imposto, que retorna em benefício à sociedade. Quando se começa a pôr a mão na massa, cria-se a autonomia para falar às outras sobre a importância da conservação”, avaliou.

 

Ela aproveitou o momento para lembrar que muitas ações da Prefeitura continuam e estão sendo iniciadas, como a do programa de lajotamento de alamedas, graças à administração séria que o Governo do prefeito Paulo Duarte vem desempenhando desde seu início.

 

“Estamos vivendo um período extremamente difícil porque em outros anos, vinha bastante recursos. Se não houvesse essa administração séria e a aplicação dos recursos próprios, talvez não tivéssemos nem conseguindo fazer o que estamos fazendo. Hoje, estamos sendo exemplo de cidade”, disse.

 

Vias


A parte teórica do curso foi ministrada na sede do CRAS do Centro de Artes e Esportes Unificados Helô Urt, localizado no Jardim dos Estados. No total, terá duração de 160 horas, sendo 40 horas de teoria; 20 de noções sobre segurança do trabalho e 100 horas prática.

 

O pograma de lajotamento também alcançará outras 12 alamedas, com destaque para a Alameda 9, no Loteamento Pantanal, uma via que sofreu anos com alagamentos durante períodos de chuvas. Ainda serão pavimentados um trecho da Rua Delamare, entre a Rua 21 de Setembro e a Rua Luiz Feitosa Rodrigues, na Cervejaria; a Rua América, entre a Rua Marechal Deodoro e a Rua Jose Fragelli, no Dom Bosco; as alamedas Santo Antônio e Satélite, no centro. Alameda Vera Cruz, no Universitário; Alameda Baracate, no Aeroporto; alamedas Beirute e 13 de Junho, no Nossa Senhora de Fátima, além das alamedas Felicidade, Santo Antônio e Roberto A. Dobes, na Popular Nova.