Turismo acrescenta R$ 318 mi na economia e atrai mais de 218 mil turistas

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Turismo do Pantanal, fechou o calendário de 2015 com números significativos, mais uma vez, importantes para alavancar e aquecer a economia do município. No ano passado, a cidade recebeu mais de 218 mil visitantes, um crescimento de 6,63% em relação ao ano de 2013, no início da administração do prefeito Paulo Duarte. O turismo da não capital mais competitiva do Brasil, segundo o Ministério do Turismo, e da maior cidade pantaneira, movimentou em 2015 o total de R$ 318 milhões na economia local, o que representa mais de 11% na participação do PIB corumbaense.

 

As informações são do Observatório do Turismo, núcleo de pesquisa e estatísticas que monitora a atividade e o impacto no turismo na cidade desde 2013. Os números são registrados no Documento Referencial do Turismo elaborado todo o ano pela Fundtur/Pantanal e disponível no site oficial do turismo de Corumbá (www.corumba.travel).

 

O estudo aponta a participação significativa de estrangeiros que visitaram o Pantanal, com 28 países mapeados. Foram mais de 41 mil turistas estrangeiros em 2015, um crescimento de 39,5% do fluxo em relação ao ano de 2014.

 

O país que mais emitiu turistas, segundo o documento, é a Holanda, seguido da França, Alemanha e EUA. Quanto ao fluxo de brasileiros que visitaram Corumbá, a região Sudeste (37%) ocupa a posição de principal emissora de turistas, seguida da região centro-oeste (24,9%) e sul (16,7%).

 

A diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes, ressalta que ano de 2015 foi desafiador, “porém de grandes conquistas para o destino turístico. Com a nova rota aérea implantada em agosto de 2015, ligando Corumbá a Campinas, foi possível observar uma ocupação acima de 70% e uma demanda crescente de estrangeiros, visto que agora, o Pantanal de Corumbá está ligado a um grande hub distribuidor e emissor de turistas, São Paulo”, acrescenta a diretora. Ainda ressaltou “o crescimento do fluxo turístico de mulheres, brasileiras e estrangeiras, cuja participação em 2015 foi de 35,5%, cerca de 8% mais que em 2013”.

 

Nos aspectos sociais, o documento demonstra ainda a geração de empregos e renda do setor que totalizou mais de 2.800 empregos, 1304 diretos e 1580 indiretos, com uma renda mensal estimada de 1,9 milhões em salários todo mês. “São números positivos tendo em vista o cenário econômico do país”, explica o Coordenador do Observatório do Turismo de Corumbá, o economista Ronan Xavier Machado.

 

Com relação às perspectivas para o setor em 2016, espera-se crescimento considerando, além do cenário econômico nacional atrativo para os estrangeiros, a realização da I Adventure Week Brazil – Bonito e Pantanal, onde o bioma é capitaneado por Corumbá, realizado pela ATTA (Adventure Travel Trade Association), junto a EMBRATUR, o governo do estado do Mato Grosso do Sul e prefeituras municipais sedes.

 

Também, o fato de Corumbá ser um dos dez destinos brasileiros escolhidos para divulgar a gastronomia brasileira nas Olimpíadas e Paraolimpíadas, com financiamento do Ministério do Turismo.