LIRAa aponta alta incidência de infestação do Aedes aegypti na cidade

O índice de infestação na área urbana de Corumbá está em 4,99%. É o que apontou o primeiro Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) realizado entre os dias 04 e 08 de janeiro. Os números foram divulgados pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde do Município. Desta vez o Beira Rio foi o bairro com maior incidência, 28,57%, seguido do Aeroporto com 16,92%.

 

O trabalho executado pelos agentes de endemias mostrou mais uma vez que a maior incidência de focos do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, está no interior dos imóveis habitados, com 65,72%, sendo 32,86% nos depósitos de armazenamento de água localizados ao nível do solo, e outros 32,86% nos pequenos depósitos móveis (vasos e pratos de plantas, frascos com plantas, bebedouros de animais, entre outros).

 

Foram encontrados focos também em lixo (recipientes plásticos, latas), sucatas e entulhos, com 15,71%; pneus e outros materiais rodantes com 11,43, e nos depósitos fixos (calha, laje, etc), com 5,71%.

 

Por bairro o LIRAa apontou o Beira Rio com maior incidência, 28,57%; Aeroporto com 16,92%; Centro América com 8,33%; Guató com 8,05%; Maria Leite com 7,38%, Cristo Redentor com 7,30%, Popular Velha com 6,30%; Dom Bosco com 5,48%, Nova Corumbá com 5,34%; Jardim dos Estados com 4,82%, Universitário com 3,45%, Centro II    (da Antônio maria Coelho até a Albuquerque) com 3,38%; Popular Nova com 1,59%, e Centro I (da Edu Rocha até a Antônio Maria) com 1,08%.

 

Os bairros Nossa Senhora de Fátima, Arthur Marinho, Industrial, Previsul, Generoso, Cervejaria e Guarani    não apresentaram focos do mosquito.

 

A Secretaria de Saúde informa que os trabalhos de prevenção e combate ao mosquito continuam intensos na cidade e que, esta semana, o mutirão de limpeza desenvolvido por todas as equipes da Prefeitura, militares da Marinha e do Exército, além de outros parceiros, está ocorrendo no Jardim dos Estados e será levado a todos os bairros da cidade.