Prefeitura concluiu drenagem, pavimentação, sinalização e iluminação da 7 de Setembro

O prefeito Paulo Duarte entregou nessa terça-feira, 22 de dezembro, as obras de drenagem, pavimentação, sinalização e iluminação da rua Sete de Setembro, no conjunto Cravo Vermelho. Foram investidos cerca de R$ 3 milhões no local, sendo R$ 2 milhões de recursos próprios do Município e R$ 1 milhão do Governo Federal.

 

“Aqui terminei o último dia da campanha eleitoral em 2012 e foi o primeiro lugar que visitei em 2013. Vim também em fevereiro, 11 horas da noite, quando eu e o Luiz Mario (Romão, então secretário de Infraestrutura) andamos pelas casas com água pelo joelho e vimos pessoas perdendo tudo. É uma região que a gente sabe que sofreu durante décadas”, afirmou o prefeito, que ainda destacou o apoio recebido pelo Poder Legislativo nesse período.

 

“Antes de mais nada, quero agradecer aos vereadores pelo apoio, não a figura do prefeito, mas à cidade de Corumbá. Hoje vivemos momentos de juntar esforços. O povo quer trabalho e é isso que devemos fazer”, completou. O chefe do Executivo municipal ainda anunciou para 2016 o início da realização de drenagem do Cravo III.  

 

“A gente não faz obra que não seja de qualidade. Não adianta colocar lajota no Cravo III se antes não tiver drenagem. Fizemos esse trabalho no Cravo II, onde tem muito minador, e depois lajotamos. No ano que vem vamos fazer essa drenagem e, aí sim, lajotar também aquela área”, anunciou Duarte, enfatizando a importância da execução dessa etapa para a durabilidade da pavimentação.

 

“Aqui na Sete, o mais caro não foi o asfalto, mas o trabalho de drenagem. Foram investidos quase R$ 2 milhões da Prefeitura, de recursos próprios, e mais R$ 1 milhão de emenda do senador Delcidio do Amaral”, completou o prefeito de Corumbá.

 

Respeito para superar a crise

 

Paulo Duarte também agradeceu o apoio da comunidade, que acreditou na continuidade da pavimentação e viu várias outras ações serem desenvolvidas na região. “Queria dizer aos moradores do nosso respeito por vocês. Em tempos de muitas dificuldades, em frente a muita crise no País, de queda de arrecadação, fazer uma obra como essa não é fácil”, afirmou.

 

“E estamos realizando essas obras nos bairros da cidade. Só essa região aqui, em menos de 3 anos, ganhou a UPA; a reforma do Centro Comunitário; a quadra ao lado da escola José de Souza Damy; mais embaixo, no Vitória Régia, a quadra de esportes Professor Diógenes; a climatização da escola Almirante Tamandaré; e a pavimentação aqui da Sete de Setembro”, elencou.

 

“Quero agradecer a comunidade, aquelas pessoas que ficaram aqui e acreditaram que essa obra iria acontecer, e dizer que a gente tem muito mais para fazer ainda. Teremos um ano de 2016 com muitas realizações, apesar de todas as dificuldades. Continuaremos com um trabalho com seriedade, sem mentir, sem demagogia, fazendo aquilo que tem que ser feito, com respeito a população”, concluiu Duarte.

 

Sonho antigo

 

Representando o Poder Legislativo, o vereador Tadeu Vieira apontou a união de esforço como determinante para que Corumbá consiga superar o atual cenário de instabilidade econômica. “O político não tem que ter cor partidária quando está falando com a população”, afirmou, para prosseguir em seguida: “O Paulo (Duarte) é herdeiro de várias heranças malditas que ele está transformando em heranças benditas. E essa aqui eu considero ser uma das maiores”.

 

“Isso traz benefícios para a saúde, para quem tem problemas de bronquite e asma. Traz também benefícios para as crianças e para todo mundo que mora aqui. É um marco para a história do conjunto”, completou o vereador. “Quero agradecer por concluir essa obra que há anos vínhamos lutando para melhorar nosso bairro”, disse Fausto Cuiabano, morador da região há décadas.

 

“É um momento histórico para nós. É um sonho realizado graças ao compromisso político do nosso prefeito. Nossa comunidade foi esquecida por muito tempo, e por isso ainda temos muitas coisas pra fazer aqui. Em nome da comunidade, agradeço pelo trabalho realizado aqui pela Prefeitura”, finalizou o líder comunitário Mauro Calonga.