Prefeito faz balanço do ano e anuncia novos investimentos driblando a crise

O prefeito Paulo Duarte, anunciou durante entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 16 de dezembro, que mesmo com a redução da arrecadação, Corumbá vai continuar investindo. Ele realizou um balanço de obras realizadas e já adiantou outras que ainda este ano devem ser entregues para a população, ou iniciadas nos próximos dias.

 

“Mesmo com essa crise, vamos ainda, até o final do ano, continuar num ritmo de trabalho intenso. Amanhã, 17, entregaremos, no bairro Cristo Redentor, ao lado da escola José de Souza Damy, a quadra poliesportiva, obra que estava parada há seis anos”, lembrou Duarte ao citar ainda uma obra muito solicitada pela população da parte alta da cidade.

 

“Vamos entregar também o asfalto de sete quadra da rua 7 de Setembro, próximo à escola Almirante Tamandaré até início do bairro Cristo Redentor passando pelo Cravo Vermelho I, II e III. Quando decidimos fazer essa obra, vimos o sofrimento das pessoas com lama, poeira por falta de pavimentação”, disse ao afirmar que a obra que mudou o cenário da região será inaugurado na próxima terça-feira, 22 de dezembro.

 

Em outro ponto da cidade, no bairro Universitário, região conhecida como Vila Mamona, o prefeito garantiu que iniciará a pavimentação da rua Mato Grosso, que dá acesso ao Porto Limoeiro. “Vamos iniciar a obra de pavimentação porque é importante não apenas para os moradores, mas para os empresários daquela região”, observou ao lembrar que a região é amplamente utilizada para a prática do turismo, pois concentra grandes embarcações que utilizam o rio Paraguai para conduzir visitantes para pesca e contemplação pelo pantanal.

 

Para os moradores do bairro Nova Corumbá, a notícia foi a do asfaltamento da rua Agostinho Mônaco. Na área social, Duarte anunciou a construção da sede própria do CRAS IV (Centro de Referência de Assistência Social), no bairro Aeroporto.

 

“Para administrar uma cidade não vamos agradar todo mundo e não é com medo de reações adversas que vamos administrar essa cidade. Há um ano, criamos o Conselho de Gestão Financeira (COGEF) que fez durante o ano 48 reuniões ordinárias, mais outras dezenas extraordinárias para que cada item de despesa fosse avaliado. Cortamos salários dos secretários e não mexemos nos salários menores, reduzimos drasticamente despesas com água, luz e telefone, proibimos concessões de diárias”, contou o chefe do Executivo.

 

Mais com menos

 

Com o intuito de demonstrar o quanto está sendo feito com recursos reduzidos, o prefeito fez questão de apresentar um comparativo entre os anos de 2011 e o vigente no tocante aos royalties do minério. No passado, o município recebeu 11 milhões e 800 mil no ano, enquanto agora, em 2015, foram apenas 5 milhões e 400 mil, menos da metade do valor anterior.

 

“A economia que estamos fazendo é um somatório de esforços, estamos sendo muito criterioso, vamos investir naquilo que é estritamente necessário. Não vamos desviar o caminho que estabelecemos, não vou buscar o caminho do populismo, da demagogia gastando em shows grandiosos”, garantiu ao afirmar que assim como os investimentos continuarão, também o rigor com as despesas públicas se fará presente em 2016.

 

“Em 2016, vamos fazer mais com menos. Onde tiver que reduzir despesas que não comprometam o atendimento, vamos fazer. Optamos por criatividade, buscando alternativas”, afirmou ao comentar sobre as parcerias que o município vem buscado.

 

“Apesar de toda crise vamos investir no carnaval que é importante para a economia da cidade, gera emprego e renda. Estamos estabelecendo parcerias, conversando com algumas empresas. Essa é a forma que temos para manter nossa cidade em movimento”, contou o prefeito ao destacar que, mesmo com esse cenário, Corumbá foi na contramão do que vem se presenciando, a exemplo do IPVA e do ICMS, evitou o aumento de impostos municipais.