Corumbá passa a contar com Associação Municipal de Saúde Mental

O dia 18 de dezembro de 2015 ficará na história do município para saúde mental. Na última sexta-feira foi fundada a Associação de Saúde Mental do município. Estiveram presentes familiares, pacientes e funcionários dos serviços em saúde mental representado pelos serviços CAPS ad, CAPS II José Fragelli e CAPS i.

 

A associação tem por objetivo fortalecer os serviços, lutar pelos direitos dos usuários, familiares e funcionários. Os serviços passam a ter voz por direito, a ter subsídios para defesa de seus interesses e também desempenhar deus deveres enquanto cidadãos. A entidade possibilita buscar espaços, criar possibilidades, alternativas, parcerias para a constante luta na excelência ao tratamento da saúde mental.

 

Não possui fins lucrativos e nem partidários, mas sim os direitos das pessoas portadores de transtornos mental e usuários de álcool e outras drogas. Nesta segunda-feira, 21, às 15 horas, a comissão provisória se reunirá para a elaboração do estatuto da associação que norteará e subsidiará a atuação da mesma.

 

Estrutura

 

Corumbá conta hoje com uma rede estruturada em saúde mental, atuando de acordo com a Portaria/GM Nº 3.088, que Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de saúde (SUS).

 

A Rede de Atenção Psicossocial – RAPS vai além dos Caps, deve integrar todos os serviços de saúde, as unidades básicas de saúde, os Nasf, Consultório na Rua, os serviços de urgência e emergência incluindo o Samu, o serviço de residência terapêutica, os leitos em hospitais gerais, unidade de acolhimento que teve sua obra lançada no último dia 03/12 pelo prefeito Paulo Duarte e serviços de caráter residencial provisórios.

 

Hoje o município conta com mais de 80% por cento da rede o que amplia o atendimento aos portadores de transtorno mental ou usuários de álcool e outras drogas. A associação vai fortalecer esse direito para que todos os serviços descritos na portaria desempenhem de fato o cuidado aos usuários do SUS.

 

Os serviços de referencia para saúde mental são os Caps, hoje Corumbá conta com 3 modalidades: CAPS ad que atende usuários de álcool e outras drogas, CAPS II José Fragelli que atende pacientes com transtornos mentais severos e o CAPS i que atende crianças e adolescentes com transtorno mental e usuários de álcool e outras drogas. Os serviços são de livre demanda, e garantem atendimento médico, medicamentoso, atividades em grupo e a reinserção social.