Corumbá participou da 3ª Conferência Nacional de Juventude, em Brasília

Corumbá participou entre os dias 16 e 19 de dezembro da etapa nacional da 3ª Conferência Nacional de Juventude, que aconteceu no Estádio Nacional Mane Garrincha, em Brasília (DF). O tema abordado foi “As várias formas de mudar o Brasil”. Cerca de dois mil delegados e delegadas de todos os estados, jovens eleitos nas etapas presenciais e digital que defenderam propostas e representaram a juventude brasileira na busca da formulação do primeiro Plano Nacional de Juventude, participaram do evento.

 

A delegação de Mato Grosso do Sul, contou com quatro representantes corumbaenses: Suellen Pereira da Costa, que representou a sociedade civil; Abdiel Alvarez de Lima, que representou a Juventude dos Povos e Comunidades Tradicionais; e os servidores municipais Jonathan França de Moraes da Cruz, que representou o poder público, e Alex Roberto Oliveira de Andrade, eleito delegado pela etapa digital, via o aplicativo da 3ConfJuv.

 

Para o gerente de Políticas para a Juventude, Jonathan França, “a presença de quatro delegados corumbaenses na etapa nacional é o merecimento pelo trabalho feito junto à nossa juventude, que participou maciçamente da etapa municipal, e que fizeram valer os seus direitos por meio das propostas criadas e da eleição de seus representantes”.

 

Diante da presença dos jovens corumbaenses na etapa nacional da conferência, o prefeito Paulo Duarte frisou da importância da participação na política pela juventude local. Conforme ele, “estes jovens tiveram a responsabilidade de representar os anseios da juventude do nosso estado em Brasília, e ficamos felizes de ver isso acontecendo, pois é o resultado de um trabalho que começou aqui em Corumbá, onde o poder público municipal sempre esteve disposto a ouvir de perto as demandas juvenis”.

 

A programação da Conferência teve como destaque a abertura do ato político com a presença da presidenta Dilma Rousseff.  Houve também uma grande diversidade de shows, como do artista Emicida, oficinas, pesquisas, materiais audiovisuais e danças produzidas por jovens de todo o Brasil.

 

Durante a Conferência, os delegados debateram e votaram propostas de políticas públicas prioritárias a serem implementadas pelos governos, em grupos de trabalho divididos entre os 11 eixos do Estatuto da Juventude: Participação, Educação, Segurança, Meio Ambiente, Trabalho, Saúde, Cultura, Esporte, Diversidade, Território e Comunicação. Outros temas foram discutidos em Arenas Livres, espaços de livre participação entre os participantes da Conferência e convidados.

 

A grande vitória certamente para os jovens de todo o Brasil, e em especial para os do Mato Grosso do Sul, foi a eleição na plenária final das três propostas de políticas prioritárias para a juventude, em que uma delas referente ao território teve sua base construída na etapa estadual com a contribuição dos membros que representavam a delegação de Corumbá, Alex Roberto Oliveira de Andrade e Adbiel Alvarez de Lima, e que foi sistematizada na etapa nacional.

 

Todas as despesas de translado, hospedagem e alimentação dos delegados e delegadas foram custeadas pela Comissão Organizadora Nacional.

 

Confira o texto das três propostas prioritárias para a juventude brasileira:

 

Segurança – Não à redução da maioridade penal, pelo cumprimento efetivo das medidas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

 

Território – Ampliar e acelerar o processo de Reforma Agrária e regularização fundiária, bem como reconhecimento e demarcação de terras pertencentes a povos e comunidades tradicionais, em especial das terras indígenas e quilombolas, acabando com as práticas forçadas de remoção de seus territórios. Assim, viabilizando a regularização da documentação de assentamentos já existentes, permitindo que os jovens tenham condições de permanecer ou regressar as suas terras originais, e serem assim contemplados pelos programas, projetos e ações para a juventude rural.

 

Participação – Garantir a implantação do Sistema Nacional de Juventude composto por órgãos gestores, conselhos e fundos de públicas de juventude, nas três esferas administrativas. O fundo nacional de juventude funcionará com repasses fundo a fundo definido percentualmente entres os três entes federados para direcionar as políticas e ações para a juventude em âmbito nacional, estadual e municipal.