Conscientização e prevenção marcam Dia Mundial de Luta Contra Aids

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza durante toda a semana diversas atividades de conscientização e prevenção a Aids. Nesta terça-feira, 1º de dezembro, é celebrado o Dia Mundial de Luta Contra a doença, instituído em 1988 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como data simbólica de conscientização para todos os povos sobre a pandemia de AIDS.

 

Segundo o coordenador do Programa Municipal de DST/Aids/HV, Antônio Angel Pereira Ruiz, essa ação da Prefeitura tem o objetivo principal reforçar a prevenção, proteção e promoção, através de ações que possam atingir os mais diversos segmentos da população local, contemplando a zona urbana e zona rural dos municípios de Corumbá e Ladário.

 

“Queremos conscientizar a população da necessidade em saber a sua sorologia, seja ela negativa, para que continue sempre com práticas preventivas, ou se positiva, quando deverá aderir ao tratamento e reforçar o desejo de cuidar de sua saúde”, explicou Antônio.

 

As ações começaram na segunda-feira, no Complexo Poliesportivo, onde foi feita a entrega de preservativos. Nesta terça-feira, no centro da cidade, será realizada uma ação de prevenção, “Blitz Educativa com panfletagem e disponibilização de Preservativos Masculinos e Femininos”.  Às 14h, na Casa dos Conselhos, também será realizado uma roda de conversa com apresentações do 16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra as Mulheres – “Feminização da AIDS”.

 

E para encerrar a programação do Dia Mundial, às 18h, na Praça CEU Heloísa Urt, será realizada uma Blitz Educativa com panfletagem e disponibilização de Preservativos Masculinos e Femininos.

 

Na quinta-feira, 03 de dezembro, às 19h, na escola Izabel Correa de Oliveira, será realizada uma palestra e oficina de prevenção com os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Durante toda a semana, de 01 a 05 de dezembro, no Centro de Saúde Dr. João de Brito, serão realizados Testes Rápidos em HIV para a população em geral.

 

Antônio Ruiz espera que com a realização dessas atividades, se tenha uma maior conscientização da população, “principalmente nos jovens e nos adolescentes, sobre prevenção às doenças Sexualmente Transmissíveis e a AIDS, aumentando a testagem de exames para HIV, Hepatites B e C e Sífilis na região e fortalecer a adesão ao tratamento dos pacientes acometidos pelas doenças. O tratamento das DST, associado à promoção do uso de preservativos, induz a redução significativa da incidência de HIV”.

 

História da Luta Contra a Aids

 

No Brasil, a data passou a ser adotada, a partir de 1988, por uma portaria assinada pelo Ministério da Saúde. A cada ano, a OMS elege a população/grupo social que registra o maior crescimento da incidência de casos de HIV/AIDS e define para uma campanha com ações de impacto e sensibilização sobre a questão.

 

O laço vermelho é visto como símbolo de solidariedade e de comprometimento na luta contra a AIDS. O projeto do laço foi criado, em 1991, pela Visual AIDS, grupo de profissionais de arte, de Nova Iorque, que queriam homenagear amigos e colegas que haviam morrido ou estavam morrendo de AIDS.

 

O laço vermelho foi escolhido por causa de sua ligação ao sangue e à idéia de paixão, e foi inspirado no laço amarelo que honrava os soldados americanos na Guerra do Golfo. Hoje em dia, o espírito da solidariedade está se espalhando e vem criando mais significados para o uso do laço.