Promovido pela Marinha, Fórum debate rumos da hidrovia Paraguai-Paraná

Foi aberto na noite dessa quarta-feira, 25 de novembro, o Fórum Rumos da Hidrovia: ações para o desenvolvimento sustentável do transporte no Rio Paraguai, promovido pela Marinha do Brasil, por meio do 6º Distrito Naval, e pela Sociedade Amigos da Marinha Corumbá – Ladário (Soamar). O evento conta com a participação de diversas autoridades civis, militares, representantes do setor produtivo e pesquisadores de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

 

O prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, participou da solenidade de abertura, realizada no Hotel Nacional, e destacou a importância da discussão não só para a economia local, mas para a população de toda planície pantaneira. “Nesses dois dias serão discutidos os aspectos ambientais, econômicos e sociais da hidrovia. São fatores importante e correlacionados, pois o Pantanal é um exemplo de preservação e conservação ambiental graças à boa convivência do pantaneiro com o meio ambiente ao longo dos séculos”, afirmou.

 

Duarte também ressaltou a iniciativa da Marinha em propor, mediar e fomentar os debates sobre um tema tão importante para todo o Centro-Oeste. “Em momentos de tanta mesmice, faço questão de cumprimentar a iniciativa e coragem do contra-almirante Petrônio (comandante do 6º Distrito Naval) em realizar esse Fórum. Tanto em Corumbá quanto em Ladário, a Marinha faz muito mais que seu dever institucional. É uma grande parceira da população, inclusive nas causas sociais”.

 

Segundo a ministra Eugênia Barthelmess, diretora do Departamento da América do Sul do Ministério das Relações Exteriores, “este evento já vê como bem sucedido, pois reúne um grande número de autoridades envolvias com o tema e congrega os setores públicos e privados. Ao que já se vê, será um ponto chave para o relançamento sobre o debate da hidrovia Paraguai-Paraná”.

 

Também participaram da solenidade de abertura do Fórum o prefeito de Ladário, José Antônio Assad e Faria; o diretor-geral da Rede Matogrossense de Televisão, Zilmar Melatte; o presidente da Famasul, Mauricio Saito; Normando Corral, diretor da Famato; Valter Porto, presidente da Soamar-Brasil; e Ricardo Leite Goulart Ponzi presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários e Afins (FNTTAA).

 

O evento prossegue nesta quinta e sexta-feira. Nesta manhã, representantes da Famasul, Famato, FIEMS e Senai debateram sobre a “Situação Atual, Desafios e Perspectivas 2015 – 2025: uma visão do Setor Produtivo”. Já o presidente da Comisión Permanente de Transporte

de la Cuenca del Plata, Luis Zubizarreta, e o presidente da FNTTAA, explanaram sobre o ponto de vista do Setor de Transporte.

 

Durante a tarde, a ministra Eugênia Barthelmess apresenta a “Situação atual do Acordo da Hidrovia Paraguai-Paraná – Desafios e Perspectivas 2015 – 2025” e André Cardoso Bernardes, representante do DNIT, sobre as Políticas para o Setor Hidroviário. O “Licenciamento Ambiental para o Desenvolvimento Sustentável da Hidrovia” e o “Sistema de Segurança do Tráfego Aquaviário” também serão discutidos pelo Ibama e pela Capitania dos Portos, respectivamente.

 

Na sexta-feira, 27, uma mesa redonda será formada às 8h30. A apresentação do documento final do Fórum e a cerimônia de encerramento também acontecem durante a manhã. O evento tem o apoio do Hotel Nacional, do Instituto Homem Pantaneiro, da Rede Matogrossense de Televisão, e da Prefeitura de Corumbá.