Pantanal Extremo: Com recorde de inscritos, Stand up Paddle consagra Animal e Babi

Valendo como Campeonato Brasileiro de Race Maratona e incluído como etapa do Circuito Nacional, o Stand Upa Paddle do Pantanal Extremo teve um recorde de participantes em 2015. Foram 87 competidores desafiando o percurso de 30 quilômetros pelo Rio Paraguai, da Baía do Tuiuiú até a Prainha do Porto Geral, e o forte calor, que na manhã deste sábado bateu a casa dos 40ºC.

 

Outra condição extrema superada pelos atletas foi a logística da prova. O embarque aconteceu às 4h30 da manhã no cais do Sesc Corumbá. Cerca de 3 horas de viagem depois, os dois navios da Marinha chegaram até o ponto de largada. O nascer do sol da região pantaneira serviu de inspiração para os remadores. A prova começou às 9h20, quando os termômetros já marcavam 39ºC.

 

Duas horas e 13 minutos depois, Luiz Carlos Guidá, o Animal, cruzou a linha de chegada em primeiro e conquistou seu bicampeonato do Pantanal Extremo. Na edição anterior ele foi o segundo, atrás de Paulo Reis, quatro colocado deste ano. “Dessa vez a prova foi ainda mais dura. O pelotão de elite veio em um ritmo muito forte durante toda a primeira hora de prova”, afirmou.

 

“No final ficamos eu e mais dois. E eles vieram juntos até a linha de chegada”, reforçou. A disputa pela primeira colocação foi a mais intensa da história do evento. O segundo colocado, Guilherme Reis, de apenas 17 anos, chegou só 5 segundos depois de Animal. “Não esperava fazer uma prova tão boa assim. Isso foi resultado de muito treino, muita preparação e de uma boa estratégia”, afirmou o jovem, que participa dos Jogos de Aventura pela segunda vez.

 

“Como sempre, foi uma prova bem difícil, principalmente por causa do calor, mas foi bem legal também. É uma das etapas mais difíceis que a gente participa”, completou Guilherme. Se a briga no masculino foi acirrada, no feminino Barbara Brazil, a Babi, sobrou. Com muita vantagem para as demais ela conquistou seu terceiro título do Pantanal Extremo.  Em todas as modalidades, é a única atleta tricampeã do evento.

Em uma final acirrada, Animal sagrou-se bicampeão do SUP

“Neste ano vim com muito mais vontade, muito mais focada, porque as melhores competidoras do Brasil estavam aqui. Treinei muito e vim para brigar até o final. Deu certo”, contou. Segundo ela, os primeiros 30 minutos de prova foram bem disputados, mas depois ela conseguiu manter o ritmo forte e abriu distancia das rivais.

 

“Tem que manter a motivação até o final. A gente vem no limite do corpo. Toda vez que eu achava que ia desmaiar, me concentrava, repetia pra mim mesmo que estava tudo bem, e seguia remando. O calor e a desidratação castigam muito, e nessa hora a suplementação tem um papel fundamental. Estou muito feliz pelo resultado. Me sinto bem aqui, uma das provas mais legais que a gente participa”, finalizou.

 

O primeiro sul-mato-grossense a cruzar a linha de chegada foi Lucas Gouveia Menegazzo. O corumbaense de 28 anos corre o circuito nacional há 1 ano e meio e disputou uma prova em casa pela primeira vez. “Foi um prazer enorme e também uma dificuldade muito grande”, resumiu, destacando a importância que o Pantanal Extremo ganhou em todo o País. “No ano passado eram 33 remadores, esse ano foram 87. É a etapa que melhor premia os vencedores e, por isso, mais vale pontos para o ranking também”, explicou.

 

Esse crescimento do SUP foi ressaltado pelo prefeito Paulo Duarte, que participou da prova e concluiu os 30 quilômetros em menos de 2 horas e meia. “Tivemos aqui os melhores atletas do Brasil. E alguns nem conseguiram concluir o percurso, principalmente por causa do calor. Como eles mesmos disseram, Corumbá tem a competição mais difícil do SUP Nacional. Só completar a prova já é uma vitória”, afirmou.

 

“O reconhecimento dos competidores também foi unanime. Todos elogiaram a organização do Pantanal Extremo. Dessa forma vamos fortalecendo nossa cidade como destino nacional dos esportes de aventura. Fico muito satisfeito de ver isso e, pessoalmente, por ter cumprido os 30 quilômetros abaixo do tempo que fiz no ano passado”, concluiu o prefeito de Corumbá.