Novembro Azul: ação chama atenção de homens para prevenção ao câncer

“Ainda temos muita dificuldade em conscientizar os homens sobre a prevenção ao câncer. A população se mobiliza com o Outubro Rosa, mas em relação ao Novembro Azul, ainda precisa melhorar muito”. A afirmação é do médico urologista Cristiano Xavier, diretor da Junta Interventora que administra a Santa Casa de Corumbá.

 

“É importante destacar essa campanha porque existe uma estimativa do Instituto Nacional do Câncer que menos de 50% de todos os pacientes acima de 45 anos foram ao urologista pelo menos uma vez na vida, diferente das mulheres”, continuou o especialista durante o café da manhã especial realizado no Centro de Oncologia.

 

Segundo Cristiano, o homem ainda tem vergonha de ir ao médico. “Somente em 2015 existirão 69 mil casos de câncer de próstata no Brasil. De seis homens, um vai ter câncer de próstata, ou seja, é muito perigoso, principalmente pelo fato de a doença não se manifestar antes do estágio avançado. Por isso, a importância da prevenção e tentar quebrar essa barreira do preconceito”.

 

O prefeito Paulo Duarte participou do evento e também destacou a importância da prevenção. “Independentemente da cor da campanha, o importante é o papel da conscientização das pessoas. A saúde só vai melhorar depois que as pessoas se prevenirem, não deixarem para agir depois que as coisas acontecerem. É preciso disseminar isso sobre a importância do diagnóstico precoce”, comentou.

 

“O Ministério da Saúde está fazendo a parte dele nessa campanha, assim como a Secretaria Municipal de Saúde também. É muito importante que os homens criem o hábito de se consultar regularmente e de praticar atividades físicas”, disse a secretária de Saúde de Corumbá, Dinaci Ranzi.

 

No Centro de Oncologia, atualmente, são três oncologistas clínicos e um oncologista cirúrgico. O local ainda conta com uma psicóloga, uma farmacêutica, duas assistentes sociais, uma enfermeira, um técnico de enfermagem, uma recepcionista, uma auxiliar administrativa e uma auxiliar administrativa. Hoje são 192 pacientes em tratamento na unidade. Os canceres mais comuns são de próstata, mama, gástrico e colo-retal.