Noite da Seresta em homenagem à Consciência Negra exaltou cultura afro

Fechando o mês dedicado à Consciência Negra, a Prefeitura Municipal de Corumbá, realizou na noite desta sexta-feira, 27, a Noite da Seresta com artistas e repertório que privilegiaram as produções musicais que evidenciam a importância que a raça negra tem em nossa sociedade.

 

Ritmos, compositores e letras que exaltam o poder e a beleza do negro animaram o público que movimentou a avenida General Rondon (esquina com a rua Antônio Maria) num dos pontos mais charmosos da cidade por unir arquitetura histórica e visão para o Pantanal.  O local passou a ser o novo palco para as serestas no mês passado, já que o Jardim da Independência passa por obras de requalificação que integra o programa PAC Cidades Históricas.

 

“Esse espaço aqui, com certeza, é um lugar que se consolida como palco da seresta mensal. O público hoje já é bem maior, uma mistura de pessoas de várias partes da cidade numa demonstração muito clara do que o povo gosta. Percebemos no mês passado, quando fizemos outra Noite da Seresta aqui que esse lugar tem tudo: charme, beleza, os casarões, então, com certeza, estamos consolidando esse local como espaço cativo para esse evento já tradicional”, afirmou o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, que prestigiou o evento na companhia da primeira-dama e diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico (FUHPAN), Maria Clara Scardini.

 

Além do palco onde Evandro, o seresteiro do Pantanal; Tatiane Sant’anna; e Xandão se apresentaram, o público ainda teve a chance de apreciar as telas dos artistas plásticos Jamil Canavarros Marlene Mourão, a “Peninha”. O artesanato também esteve presente e, claro, a gastronomia típica com uma praça de alimentação onde não faltou o arroz carreteiro, sarravulho e paçoca de carne seca.

 

“A gente pensa sempre em arte e cultura como elementos que movimentam a economia. Hoje, quantas pessoas estão aqui vendendo sua arte e artesanato, as barracas de alimentação. Nesse momento de crise, a gente em que enfrentar a crise com essa visão de gerar emprego e renda. Além de tudo, arte e cultura é um segmento importante da economia local”, observou o prefeito ao destacar que “a valorização da arte, da cultura, mas, sobretudo corumbaense, pantaneira tem sido uma tônica dentro da administração municipal”.

 

Nesta edição especial dedicada ao mês da Consciência Negra, a Noite da Seresta teve realização conjunta entre Fundação de Cultura de Corumbá e a Secretaria de Assistência Social e Cidadania, por meio da Gerência de Políticas Públicas para Igualdade Racial.

 

O dia 20 de Novembro foi dedicao à Consciência Negra em forma de homenagem a Zumbi dos Palmares, pois essa foi a data quando ele morreu, lutando pela liberdade dos negros no Brasil contra a escravidão, em 1695. Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, foi um personagem que dedicou sua vida lutando contra a escravatura no período do Brasil Colonial.

 

Em 2003, no dia 9 de Janeiro, a lei nº 10.639 incluiu o Dia Nacional da Consciência Negra no calendário escolar. A data se tornou feriado municipal em Corumbá e passou a integrar o calendário cultural do município, após ser sancionada a lei municipal de nº 2.084, de 19 de dezembro de 2008.

 

O Dia da Consciência Negra é marcado pela luta contra o Preconceito Racial no Brasil, contra a inferioridade da classe perante a sociedade e, em Corumbá, a programação dedicada a essa causa se estendeu por todo mês de novembro com diversos eventos como palestras, exibições de filmes com debates, oficinas de turbantes, culminando com a Noite da Seresta.