Embratur e ATTA fecham acordo para Adventure Week no Pantanal e Bonito

O presidente da Embratur (Instituto Brasileiro do Turismo), Vinicius Lummertz, se reuniu na terça-feira (03) com a diretora da ATTA (Adventure Travel Trade Association) para América Latina, Rebeca Yanez, e fechou acordo para a realização da primeira Adventure Week no Brasil. Pantanal (MS) e Bonito (MS) serão os dois destinos turísticos que receberão os integrantes do evento, que terá apoio do Instituto e do Ministério do Turismo. O encontro ocorreu no Stand Brasil, na World Travel Market (WTM), uma das maiores feiras de turismo do mundo.

 

A edição 2016 da Adventure Week acontecerá em abril e oferecerá aos operadores, agentes de viagem e jornalistas uma semana intensa de Ecoturismo e Turismo de Aventura, através de passeios, palestras e rodadas de negócios. “Turismo de aventura é uma grande aposta do Brasil. Temos dezenas de parques naturais e uma natureza deslumbrante, especialmente para esse tipo de turismo. Países com menos potencial tem conseguido atrair esse público e não podemos perder a oportunidade”, comentou o presidente da Embratur.

 

A semana reunirá 30 operadores de viagens, que conhecerão os destinos turísticos a serem trabalhados nos países emissores. Mais de 15 operadoras norte-americanas participarão de workshops para preparar os operadores a vender os dois destinos nacionais. Representantes de outros destinos de turismo de aventura, como Amazonas, Foz do Iguaçu (PR), Santa Catarina, Rio Grande do Norte e Ceará também participarão. O evento contará com apoio do Governo do Mato Grosso do Sul, prefeituras de Corumbá e Bonito, além da Associação Brasileira de Ecoturismo e Turismo de Aventura (ABETA).

 

Os grandes atrativos turísticos e a natureza exuberante foram características que impulsionaram Bonito e Pantanal a serem escolhidos como sedes do evento. O potencial do Brasil para o Ecoturismo e o Turismo de Aventura é reconhecido mundialmente. Segundo o Fórum Econômico Mundial (WEF), o Brasil ocupa o 1º lugar em recursos naturais no planeta e o 28º lugar no Índice de Competitividade Internacional do Turismo. No entanto, está em 102º lugar como País mais fechado do mundo e 137º mais difícil para abrir um negócio de turismo.

 

Turistas de natureza

 

Dados do Ministério do Turismo registram que 19% do total de turistas que visitam o Brasil apontam o Ecoturismo e o Turismo de Aventura como motivação central de sua viagem. Os turistas de aventura e de ecoturismo gastam, em média, US$ 3 mil por viagem, valor que representa quase o dobro da média geral. As viagens desse público duram, em média, oito dias, e eles estão dispostos a pagar mais por experiências emocionantes e autênticas. Na Embratur, o segmento é trabalhado em parceria com a Abeta e Atta (Adventure Travel Trade Association) e este ano já foi divulgado em feiras como a ITB Berlim, WTM Latin America, BNTM, AdventureELEVATE – Snowmass, no Colorado; e a Adventure Travel World Summit – ATWS, no Chile. (Fonte: Embratur)