PROCON faz pesquisa para orientar consumidor na compra de presentes

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) realizou entre os dias 28 e 30 de setembro, uma pesquisa referente ao Dia das Crianças. A expectativa de vendas do comércio local é grande, já que a data é uma das que mais movimenta o setor, ficando atrás somente do Natal, dia das mães e dos namorados.

 

No âmbito do Movimento Compre do Pequeno Negócio, campanha liderada pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), marcada para a próxima segunda-feira, 05, em parceria com a Prefeitura, para fortalecer os pequenos negócios locais, a expectativa é por um grande aumento nas vendas, aquecendo a economia local e estimular a manutenção e geração de emprego e renda na região.

 

Além disso, com a alta do dólar, o corumbaense tem deixado de efetuar suas compras no país vizinho, enquanto os bolivianos estão adquirido produtos e serviços em solo brasileiro, já que o principal atrativo era a compensação da moeda americana a baixo custo, e o atual momento é comemorado pelos comerciantes de Corumbá.

 

Segundo dados recentemente apontados pela FECOMÉRCIO (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul), 77% dos consumidores irão realizar suas compras em Corumbá, em detrimento de 8% na Bolívia e 9% pela internet.

 

Ainda segundo a pesquisa citada, entre os produtos que lideram a procura no Dia das Crianças, estão os brinquedos (65%), seguidos de vestuário (22%), calçados e complementos (9%), celulares (3%), dentre outros.

 

Considerando que os brinquedos são os principais presentes a serem adquiridos, a Fundação PROCON fez um levantamento no comércio local e em sites específicos e os valores encontrados demonstram que a pesquisa é importante na busca de melhores preços.

 

“Para se ter uma ideia, a bicicleta, desejo de toda criança, pode ter uma variação de até 89%. É importante salientar que as compras pela internet podem ser acrescidas de valores de fretes, fique atento”, observou a diretora-presidente do PROCON, Andrea Ulle.

 

A Fundação PROCON passou inclusive algumas dicas em relação à troca dos presentes, independente de serem brinquedos. É importante não retirar a etiqueta e informe ao presenteado a fazer isso só quando tiver certeza que não deseja trocar o produto; guardar a nota fiscal até ter certeza que o presente não será trocado;

 

Verificar a política de troca da loja. Peça cartão com informações de prazos de trocas e condições para que o produto seja substituído no próprio estabelecimento; deixar constado, por escrito, a possibilidade de a loja efetuar a troca e o que será necessário para a sua realização, além de ficar atento se a compra foi efetuada durante promoção pois, neste caso, não há possibilidade de troca, geralmente.

 

“Orientamos ao consumidor para que atente às especificações do produto, bem como à faixa etária indicativa. Eles devem trazer em suas embalagens a certificação do Instituto Nacional de Metrologia (INMETRO)”, continuou Andrea.

 

Ela lembra também que existem critérios diferenciados de acordo com o procedimento de aquisição, quando o assunto for troca do produto. Compras pela internet tem um prazo de até sete dias para a desistência ou troca, a contar da data do recebimento. Já nas compras em lojas físicas, é importante olhar os detalhes do produto e verificar se existem defeitos, pois a troca deverá ser efetuada em até 30 dias após a reclamação para sanar o problema do produto.

 

Depois desse período deve-se exigir um produto similar, a restituição mediata da quantia paga ou o abatimento proporcional do preço. Vale lembrar ainda que essas exigências podem ser feitas antes dos 30 dias se a substituição das partes com defeito puder comprometer as características do produto, diminuir-lhe o valor ou quando se tratar de um produto essencial, regra geral.

 

À vista

 

A pesquisa apontou também que 42% dos consumidores irão realizar suas compras à vista (dinheiro, cartão de débito e cheque). A média do valor a ser gasto será de R$ 115,00, de acordo com o declarado pelos consumidores ouvidos através da pesquisa FECOMÉRCIO.

 

Serviços

 

Em caso de dúvidas, orientações e/ou reclamações, o atendimento ao consumidor acontece na Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON), localizada na Rua Sete de Setembro, n.º 222, centro, no período das 07h30min às 13h30min. Telefone para contato é o 3907-5431 ou mesmo o Disque PROCON – 151.