Outubro Rosa é lembrado em evento no Centro de Oncologia de Corumbá

O Centro de Oncologia de Corumbá realizou na manhã desta sexta-feira, 16 de outubro, um café da manhã especial com os seus pacientes e ex-pacientes que ainda hoje frequentam o local. A ação fez parte das comemorações do Outubro Rosa e serviu para lembrar que a luta contra o câncer não é fácil, mas que pode sim ser vencida.

 

É o caso da professora Dorinete Alencar Gonçalves, que há um ano e dois meses descobriu que estava com câncer de mama, através um exame de mamografia. Em depoimento aos outros pacientes, ela confessou que ficou muito assustada com o resultado.

 

“Quando cheguei aqui queria achar um culpado para essa doença e o médico me disse para parar com isso e começar a lutar. Fui muito bem recebida pelas meninas da Unidade de Assistência da Alta Complexidade em Oncologia (UNACON), sempre nos atenderam com muito carinho. Eesse trabalho delas é fundamental durante o nosso tratamento”, contou a professora.

 

 “Eu passei por todos os estágios aqui: operei, passei pela químio, fiquei careca e hoje, graças a Deus, estou curada”, lembrou emocionada. Dorinete contou que mesmo não recebendo mãos o tratamento, faz questão de ainda frequentar o centro para ajudar, dando apoio e, às vezes, também recebendo apoio das funcionárias da UNACON.

 

A professora deixou uma mensagem importante para as pessoas que acabaram de descobrir a doença. “Acredite, tenha fé, confie na Oncologia que temos aqui na nossa cidade, pois eu sou uma testemunha que aqui temos profissionais realmente capacitados e que fazem tudo com carinho. Confie em Deus a cima de tudo, pois eu achei aqui desacredita e hoje estou curada”.

 

O diretor-presidente da Santa Casa de Corumbá, Cristiano Xavier, agradeceu a presença de todos e enfatizou que a detecção precoce do câncer ainda é o melhor tratamento. “Temos muitos tipos de câncer que não apresentam sintomas ou sinais no início, por isso é importantíssimo que todos façamos os exames preventivos e para mulher o autoexame”, destacou.

 

“Pode parecer que não, mas o autoexame feito da maneira correta ajuda a detectar qualquer anormalidade que se apresente no seio e, principalmente, não devemos ter medo, pois hoje aqui estamos muito bem equipados para atendê-los”, completou.

A secretaria municipal de Saúde, Dinaci Ranzi, também participou da ação.  “Todo mundo aqui se uniu em prol da melhora do Centro de Oncologia e isso pra mim, como gestora da saúde, para o nosso prefeito Paulo Duarte, e para a nossa vice Márcia, foi um motivo de muita alegria, pois os desafios eram grandes e difíceis”, observou.

 

“Vocês nos ajudaram e acreditaram que as mudanças feitas aqui, seriam para melhorar a qualidade de vida de todos vocês. E por isso em todas as reuniões mensais que realizamos com vocês, onde temos uma prestação de contas e ouvimos suas demandas, eu posso afirmar que estamos melhorando cada vez mais”, prosseguiu Dinaci.

 

A vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação do Meio Ambiente, Márcia Rolon, também conversou com as pacientes e reforçou a importância do autoexame. “Não basta usar esse laço rosa ou algo que esteja ligada a campanha, se elas mesmas não fazem o exame periódico de prevenção ao câncer. Já conversei com muitas mulheres que estavam com esse lacinho e nunca fizeram mamografia ou mesmo o ultrassom. Então a prevenção é fundamental”.

 

Estiveram presentes no café da manhã, o subsecretario de Assistência Social e Cidadania, Nilo Correa, o doutor Wilson Baruki, Roseane Mauro Espírito Santo, coordenadora do CRAM (Centro de Referência em Atendimento a Mulher em situação de Violência), o pastor Altair Ribeiro e representantes do Lions Alvorada, do Conselho da Mulher e da Gerência da Igualdade Racial, que tiveram participação importante na organização do evento.