Feira Literária do Pantanal será aberta nesta terça-feira no SESC Corumbá

A II Flipan (Feira Literária do Pantanal) será aberta nesta terça-feira, 27, em Corumbá. O ato está marcado para às 18h30 no SESC Corumbá, seguido de uma palestra sobre Aspectos da Literatura Contemporânea – “O evangelho segundo Hitler” e “Que fim levou Juliana Klein?”, com Marcos Perez, paranaense que recebeu os prêmios SESC e São Paulo de Literatura, com o livro “O Evangelho segundo Hitler”.

 

A Flipan prossegue até o dia 31 de outubro e já se tornou o maior evento literário da região, promovido conjuntamente pela Prefeitura Municipal de Corumbá, através de sua Fundação de Cultura, e pelo SESC Corumbá com a parceria do Campus do Pantanal, unidade da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul em Corumbá.

 

A programação da Flipan começa já às 13 horas, com exposições, mostras, oficinas, entre outras atividades no SESC Corumbá. Ela foi construída agregando palestras, oficinas, exposições, mostras de filmes infantis, contação de histórias, ressaltando a relevância dessa composição para a formação e crescimento intelectual dos participantes.

 

A Flipan busca democratizar o acesso dos cidadãos a diferentes atividades, principalmente ligadas ao livro, à leitura e à literatura. Por isso, entrelaça entretenimento e diversão com educação, na busca pela promoção e fomento da cultura e com o foco de ajudar na formação lúdica de seus participantes.

 

As atividades acontecerão na unidade do SESC Corumbá (Porto Geral); na praça CEU Helô Urt (bairro Jardim dos Estados), e na CRIPAM (bairro Cristo Redentor), como forma de levar o evento para várias partes da cidade, possibilitando maior acesso à literatura.

 

Não é preciso fazer inscrição antecipada para participar das atividades que são abertas ao público de todas as idades. As pessoas poderão estabelecer contatos com diferentes faces da cultura e percorrer novos caminhos de conhecimento, com os quais se evidenciará um dos traços marcantes da Cultura, “o que se aprende, se repassa”, pois é fato que cada participante da II Flipan pode se tornar um multiplicador ao adquirir confiança e habilidades necessárias para transmitir novos aprendizados na comunidade.