Cristo Rei do Pantanal “foi uma loucura que deu certo”, disse Izulina Xavier

Artista plástica, escritora e doutora Honoris Causa pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Izulina Xavier, 90 anos, participou na noite dessa terça-feira, 13 de outubro, da entrega da restauração do Cristo Rei do Pantanal, no Morro do Cruzeiro. “Eu comecei essa obra do Cristo Rei de braços abertos sozinha, foi de certa forma uma loucura, mas uma loucura que deu certo”, afirmou.

 

“Na época, não recebi apoio de ninguém, a não ser de meus alunos e conhecidos. Ver hoje esse local reestruturado e com o apoio do Poder Público é de grande satisfação. Me sinto honrada, pois é a valorização de meu trabalho”, completou Dona Izulina em seu breve discurso. Além da imagem do Cristo, a artista também produziu as 72 estátuas que formam a Via Sacra.

 

Todas as imagens foram restauradas com apoio da Prefeitura no ano passado e completam um dos principais atrativos turísticos de Corumbá. “Sou seu fã, seu admirador e hoje estou muito feliz em poder lhe proporcionar, de alguma forma, este momento especial, Dona Izulina”, comentou o prefeito Paulo Duarte.

 

Gerente de Operações da Vale em Corumbá, Olemar Tibães também destacou o trabalho visionário da artista plástica. “É uma artista completa, competente e que a cidade gosta, assim como é recíproco esse amor, esse carinho dela por Corumbá, pela região. Essa revitalização também é um gesto concreto de reconhecimento pelas suas obras de décadas”, afirmou. A mineradora investiu R$ 300 mil na restauração do Morro.

 

Representando a Câmara Municipal, o vereador Tadeu Vieira agradeceu a Vale pela parceria com a Prefeitura e pediu a participação de toda comunidade na conservação do espaço. “Isso aqui é um marco que o mundo conhece e que precisamos preservar”, pontuou. Neste sentido, uma pequena base da Guarda Municipal foi montada no Morro do Cruzeiro. Além disso, câmeras de segurança serão colocadas em pontos estratégicos.

 

O acesso ao Cristo ficará aberto diariamente das 7h30 às 20 horas. A Fundação de Turismo será responsável pela administração do espaço e manterá ali um receptivo turístico durante o horário de expediente. “Hoje estamos preparados para receber bem o turista e nossa própria população. Os banheiros funcionam, os acessos estão mais fáceis e existe segurança aqui”, observou a diretora-presidente da Fundação de Turismo, Hélènemarie Dias Fernandes.

 

A obra

 

Os recursos da Vale, com R$ 42 mil em contrapartida da Prefeitura, foram aplicados na construção de uma guarita, inclusive com banheiro, e portão na entrada do morro; construção de cisterna para armazenamento de água e bombeamento para uma antiga cisterna existente, que foi reformada, resolvendo assim um grande problema de falta de água naquele espaço; recuperação das instalações hidráulica e elétrica; pintura geral do prédio existente, inclusive com reforma dos banheiros e da copa.

 

Foi executado também o calçamento da base da estátua do Cristo Rei com ladrilho hidráulico; pintura da estátua do Cristo Rei que conta com 12 metros de altura; implantação de estacionamento para visitantes com capacidade para 22 carros; instalação de bicicletário ao lado da guarita; e serviços de drenagem da ladeira com implantação de grelha de ferro e tampa de concreto para as caixas.

 

A Prefeitura ainda instalou duas lunetas no alto do morro para que o turista possa contemplar a cidade e o Pantanal. Além disso, foram feitos guarda-corpo em tubo de aço galvanizado na escadaria de acesso ao Cristo, além de completa urbanização paisagística do local e limpeza geral do espaço.