Aprovada pela população, Noite da Seresta passa a ter novo lugar cativo

O público demonstrou que gostou mesmo do novo lugar que a Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Cultura, organizou a mais recente Noite da Seresta, nesta sexta-feira, 30 de outubro, quando os homenageados com o evento foram os funcionários públicos, profissionais que tiveram dia comemorado na última quarta-feira, 28, em todo o país.

 

O prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, conversou com o público presente e, ao perceber a aprovação do novo local para o evento, decidiu tomar uma decisão que anunciou a todos entre o intervalo das atrações.

 

“A gente quis fazer aqui até para ver o que a população acha. Como vários espaços da cidade de Corumbá, aqui é um lugar charmoso e, agora, com a provação de vocês, passaremos a fazer mensalmente a seresta aqui, fortalecendo a nossa arte e cultura e para isso é importante a participação de vocês. Tudo o que fazemos só tem sentido com a presença de vocês”, declarou o chefe do Executivo.

 

Na para de alimentação, uma variedade de comidas como os regionais arroz carreteiro e sarravulho, bem como a tradição corumbaense do bobó de galinha, além de doces e bebidas.

 

O público só arredou pé do largo formado no entroncamento da avenida General Rondon com a rua Antônio Maria somente quando a garoa que persistiu em cair se transformou em chuva.

 

Mas, antes a plateia se embalou ao som da voz potente de Elizeth Gonçalves que apresentou um repertório de músicas românticas. Passeando por vários estilos musicais, desde baladas dos anos 60 até a música além fronteira, com a cumbia, a Banda Styllus pôs todo mundo pra dançar. E, não esquecendo do ritmo que embala o país, o sertanejo e suas diversas variações, Marinho Azevedo fechou a noite quando a água já caia forte do céu.

 

De acordo com o diretor-presidente da Fundação de Cultura, Joílson Cruz, a próxima seresta deverá acontecer os últimos dias do mês de novembro e, provavelmente, contará com novidades, pois o espaço permite trazer outras manifestações artísticas.

 

“ Já estamos pensando em expor por aqui telas de artistas plásticos, divulgando assim o trabalho deles, colocar esse público que vem em busca da música também em contato o outra forma de arte é muito salutar”, declarou.