Sucesso absoluto, aulão de dança continua lotando o Complexo Poliesportivo

Implementado em janeiro de 2015, o projeto Corumbá Verão foi criado com o objetivo de ser mais uma opção para as férias do início de ano e como ferramenta de democratização das práticas esportivas no Complexo Poliesportivo, totalmente reformado pela Prefeitura.

 

Desde os primeiros dias as aulas de dança e alongamento atraíram um grande número de pessoas, principalmente mulheres. E a quantidade de praticantes só aumentou dia-a-dia.

 

O sucesso foi tanto que o prefeito Paulo Duarte determinou a continuidade da ação, hoje uma atividade cotidiana do programa Corumbá Saudável. E nessa primeira noite da primavera, duas estações depois do começo de tudo, um aulão especial celebrou os 237 anos da cidade. “A recuperação de espaços como este só tem sentido, só fica legal, com a presença da população aqui”, comentou Duarte.

 

“Sem a participação da comunidade, todo esse complexo que estava fechado há anos e foi totalmente recuperado com recursos próprios da Prefeitura, não teria sentido. Passar aqui todas as noites e vê-lo lotado, cheio de pessoas em movimento, é muito legal. Esse espaço aqui é de vocês”, complementou o prefeito, que ainda agradeceu toda equipe da Fundação de Esportes de Corumbá (Funec).

 

“Meu muito obrigado a toda equipe da Funec, principalmente a essas pessoas maravilhosas e cheias de energias que são as professoras Eliegy (Ferreira), Sheila (Amorim) e Laura (Vaz), que botam a galera pra dançar e queimar calorias aqui na dança”, completou Duarte.

 

Para o diretor-presidente da Fundação de Esportes, Elvécio Zequetto, “é muito gratificante quando você pode agregar a construção e a recuperação de áreas como esta com atividades que promovem a saúde e a qualidade de vida”. E para 2016 a proposta é ampliar ainda mais as ações do Corumbá Saudável.

 

“Hoje temos nossa base aqui no Pole, onde temos um número muito grande de participantes, mas também estamos presentes no CEU Helô Urt nas terças e sextas e, no ano que vem, estamos estudando alternativas para levar esse aulão para outras praças e centros esportivos de outros bairros”, finalizou Zequetto.