Street Dance celebrou 237 anos de Corumbá com evento sucesso de público

No ritmo da Cultura de Rua, que tem a dança como uma das suas maiores expressões, Corumbá comemorou seus 237 anos levando um grande público na noite deste domingo, 26 de setembro, até o Teatro de Arena do Porto Geral. O evento “Corumbá Street” integrou a programação festiva da cidade que aniversaria nesta segunda-feira, 21, e mostrou que o corumbaense aprecia a arte em suas diversas vertentes.

 

Antes mesmo de começar as apresentações, o público lotou o espaço da Arena onde aguardava as coreografias trazidas por grupos da própria cidade, Ladário e Campo Grande. Crianças, jovens, adultos e idosos se misturaram numa plateia que observou atentamente a técnica dos bailarinos, conforme comenotu a vice-prefeito e diretora-presidente da Fundação de Cultura de Corumbá, Márcia Rolon.

 

“É muito importante essa formação de plateia , quando as pessoas vêm, param e observam. Diferente de quando às vezes a gente coloca apenas um som mecânico, percebemos que as pessoas admiram a arte do movimento”, disse ao lembrar o trabalho que o município vem desenvolvendo com esta modalidade de dança, bem como o impulso na economia que eventos culturais proporcionam.

 

“O Street dance vem mesmo com toda essa força e estamos trabalhando já alguns anos com essa base do estilo na Oficina de Dança (projeto mantido pela Prefeitura de Corumbá há 16 anos). O mais legal é ver alunos já contratados por Ladário também já formando outros meninos. Então, vale a pena investir, isso é um investimento, gera economia com as pessoas aos redores do evento vendendo com bebidas e comidas de rua”, afirmou.

 

E para quem pensa que dança de rua é tudo uma coisa só, viu os diferentes estilos da modalidade serem apresentados no palco: breaking, locking, popping e waacking. Uma versatilidade que faz com que muitos se apaixonem pela modalidade, pois podem imprimir a personalidade nos passos e coreografias.

 

A promoção de eventos como o Street Corumbá vem ao encontro daquilo que segue como marca da administração do prefeito Paulo Duarte, que é além de cuidar da cidade, cuidar das pessoas.

 

“Fiquei muito feliz com esse evento porque demonstra aquilo que a gente vem trabalhando desde o início da nossa administração, através da Fundação de Cultura, que é fortalecer os nossos artistas, a cultura local, fortalecer as nossas raízes, as nossas tradições, como é a Oficina de Dança que, com certeza, mostra também que o povo gosta de dança, arte e cultura; mostra que arte é muito mais o que trazer shows de artistas de renome no cenário nacional, arte é muito mais do que isso”, avaliou o chefe do Executivo.

 

Ele, que prestigiou o evento ao lado da primeira-dama e diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio História, Maria Clara Scardini, destacou as ações que o município preparou para a área cultural neste mês festivo.

 

“A Oficina de Dança passa por um grande momento e vai culminar com o início da reconstrução da nova sede, um sonho desse projeto que já tem 16 anos de existência e não tinha sede própria. Com certeza, isso demonstra o respeito por esse trabalho muito importante que há muito tempo já havia sendo feito”, disse Duarte que ainda lembrou outros investimentos no setor.

 

“Temos uma semana de aniversário muito ligada à Cultura também, pois vamos entregar, no dia 25, a nova se de da Academia de Música Manoel Florêncio, que vai funcionar no anexo do Centro de Convenções e, no dia 28, a entrega dos uniformes para a Oficina de Dança pela primeira vez”, disse.