Saúde mantém combate à dengue e chikungunya e quer população atenta

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria de Saúde, continua desenvolvendo ações, de forma intensa, de prevenção e combate à dengue e à chikungunya e, ao mesmo tempo, pede à população para manter seus imóveis limpos, livres de focos dessas duas doenças.

 

Os trabalhos continuam sendo desenvolvidos de forma intensa, sem paralização. São ações de prevenção, por meio de campanha de educação e de combate às duas doenças, eliminando possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti.

 

Como se sabe, Corumbá vive situação de alerta em relação à dengue. Desde o início do ano já foram registradas 602 notificações, com 22 confirmados. Já em relação à chikungunya, a cidade tem 14 notificações e seis foram confirmados. Há um caso suspeito com o paciente estando internado na Santa Casa.

 

O último Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), detectou uma incidência de 1,4% de infestação do mosquito na área urbana de Corumbá. O trabalho, mais uma vez, apontou que 91,66% dos focos estão no interior dos imóveis habitados, sendo 83,33% nos depósitos de armazenamento de água ao nível do solo, e 8,33% nos pequenos depósitos móveis (vasos e pratos de plantas, frascos com plantas, bebedouros de animais, entre outros).

 

Esta estatística tem preocupado a Prefeitura. “As ações de prevenção e de combate à dengue e à febre chikungunya na cidade continuam intensas. Os agentes de endemias e os agentes comunitários de saúde realizam um trabalho intenso, inclusive orientando a população sobre estas duas doenças e como eliminar os focos. Apesar disso, ainda encontramos focos no interior dos imóveis habitados”, explicou a secretária de Saúde, Dinaci Ranzi.