Saúde conscientiza trabalhadores no combate à dengue e chikungunya

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria de Saúde, está intensificando ainda mais as ações de prevenção e combate às doenças como dengue e chikungunya, transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Além das visitas domiciliares feitas pelos agentes de endemias e comunitários de saúde, os trabalhos estão sendo desenvolvidos também em locais de grandes concentrações de trabalhadores, como nos canteiros de obras existentes na cidade.

 

Na manhã desta terça-feira, 15, uma equipe da Secretaria de Saúde se reuniu com trabalhadores responsáveis pela construção do Residencial Buriti, no Jardim dos Estados. No local estão sendo construídas 200 unidades habitacionais como parte de um programa desenvolvido pela Prefeitura de Corumbá, o Meu Doce Lar, no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida, em parceria com o Governo Federal.

 

O encontro foi com 74 trabalhadores da empresa VBC – Engenharia de Construção Civil logo nas primeiras horas da manhã. Por meio de uma palestra, os profissionais da Saúde buscam sensibilizar o grupo em relação à dengue, chikungunya e também à zika vírus.

 

Os trabalhos estão sendo desenvolvidos pela Coordenação de Controle de Vetores de forma mais efetiva neste período de chuvas mais intensas, com o objetivo sensibilizar os trabalhadores da construção civil e seus supervisores sobre a importância da efetivação do controle do Aedes aegypti, responsável pela transmissão da  dengue e demais agravos, não apenas no ambiente de trabalho, mas também na vida pessoal de cada funcionário.

 

A coordenadora Grace Bastos, informou que a “proposta é que eles levem as dicas de prevenção para dentro de casa e repassem as informações aos familiares, uma vez que 70% dos focos de mosquitos Aedes aegypti estão em residências”, explicou.

 

Ela explicou que o encontro foi importante para sanar dúvidas e ouvir questionamentos do trabalhador da construção civil, para que o combate ao mosquito seja contínuo. “Além disso, estamos buscando conscientizá-lo sobre a importância dessa prevenção para a sociedade como um todo, informando a eles sobre os sintomas e controle dessas doenças”, observou. Dengue, Febre Chikungunya e Zika.

 

Esta foi a segunda ação envolvendo trabalhadores da construção civil. Antes, a equipe da Saúde já havia se reunido com os trabalhadores do Residencial Flamboyant, também do programa desenvolvido pela Prefeitura.

 

“O canteiro de obra é um local propício para o surgimento do mosquito Aedes aegypti, transmissor destas doenças. Carrinho de mão, betoneiras, lajes, tonéis, lonas, embalagens, capacetes, ralos, sumidouros, calhas, lages e fossos de elevador, são espaços que podem armazenar água parada e devem estar no radar dos trabalhadores”, revelou Grace. “Deve-se cuidar também do entorno, evitando atirar em terrenos baldios ao lado da obra, casca de frutas, garrafas, copos descartáveis e tampas plásticas”, continuou.

 

Dicas

 

Algumas dicas foram repassadas aos trabalhados. É preciso todo cuidado com o recipiente em que é armazenada a água de reuso, recurso muito utilizado por empresas devido à crise hídrica. A orientação é que ele fique sempre tampado. A preocupação é com a saúde do trabalhador que, doente, trará prejuízos na produtividade da empresa, falta de continuidade na obra, atraso na entrega, e a contratação de outros trabalhadores para substituir quem contrair algum tipo de doença que, com cuidado, pode ser evitada.

 

“Passamos algumas técnicas também para evitar doenças, como a utilização do cloro. Além disso, é preciso que os trabalhadores se comprometam em levar estas orientações às comunidades próximas, para que a vizinhança também combata a proliferação do mosquito, eliminando os criadouros em potencial.

 

A Secretaria de Saúde informa que, o empresário que desejar agendar uma palestra em seu canteiro de obra, basta entrar em contato pelo telefone 3233 – 2783, para marcar, ou mesmo pelo endereço eletrônico coord_vetores_crba@hotmail.com .