Em blitz, Prefeitura e Vale distribuem mudas de árvores nativas à população

Doação de mudas de árvores nativas marcou o Dia da Árvore e os 237 anos de fundação de Corumbá na manhã desta segunda-feira, 21 de setembro, na área central da Cidade. Durante mais de uma hora, equipes da Prefeitura de Corumbá e da Empresa Vale realizaram a distribuição de 60 mudas à população durante uma ação no cruzamento das ruas Frei Mariano e Treze de Junho.

 

“Foi uma forma de celebrar duas datas importantes, o aniversário da cidade e o Dia de Árvore, bem como o início da primavera que acontece no próximo dia 23. Por isso firmamos esta parceria com a Vale e realizamos esta blitz no centro da cidade, como forma de conscientizar a população em relação à preservação, e buscando o seu apoio para que tenhamos uma cidade arborizada, com maior qualidade de vida”, afirmou a diretora-presidente da Fundação de Meio Ambiente, Luciene Deová.

 

O prefeito Paulo Duarte presenciou o ato e considerou de extrema importância esta parceria com a Vale, para arborizar Corumbá. Lembrou que esta mesma parceria deve ter também a participação da população, no sentido de cuidar da árvore plantada em frente aos imóveis. “Por isso optamos por este tipo de ação, doando as mudas para que a população mesma plante e cuide dessa árvore que, no futuro, vai contribuir para amenizar o calor”, ressaltou.

 

Prefeito participou da ação e destacou importância da população na preservação do ambiente (Foto: Renê Marcio Carneiro)


As 60 mudas foram produzidas pelo viveiro da Vale. Foram distribuídas espécies nativas como a sibipiruna (Poincianella pluviosa), jatobá (Hymenaea courbaril), siputá (Salacia elliptica), jacarandá (Jacaranda cuspidifolia) e bocaiúva (Acrocomia totai).

 

“Estamos buscando estimular as pessoas a plantarem uma muda de árvore e despertar uma consciência geral a favor do meio ambiente, de uma forma muito simples, mas que proporcionará inúmeros benefícios para aqueles que participarem e para toda a população corumbaense.

Como nossa cidade tem um clima muito quente na maior parte do ano, uma arborização planejada é fundamental para proporcionar, dentre outros benefícios, um sombreamento nas vias e redução do calor”, completou Luciene Deová.

 

A ação contou com a participação de dois biólogos da Vale, Valdenir Vaz Filho e Rosilene Silva, analistas de Meio Ambiente, além de outros servidores da Fundação de Meio Ambiente do Pantanal.

 

Cleto Araújo, morador na Alameda São José, no centro da cidade, chegou logo cedo ao local da blitz. Aguardou o início da ação e levou para casa uma muda de sibipiruna. “Já tenho um flamboyant em frente minha casa. Plantei uma outra árvore, mas não vingou. O espaço está lá e, agora, vou plantar esta muda para ter mais sombra”, disse. E ele já avisou, quer plantar também um pé de angico que é produzido no Viveiro da Prefeitura Municipal, no Paço.

 

Mudas apropriadas

 

Hoje, a Prefeitura tem estimulado o plantio de mudas apropriadas nas calçadas e logradouros públicos, a fim de se evitar alguns danos maiores provocados por algumas espécies plantadas erroneamente no passado. Foi por isso que, na atual administração, foi lançado o projeto “Adote uma Árvore”, que estimula a população corumbaense a adotar uma ou mais árvores, próximas de suas residências, trabalhos ou comércios, de maneira que o adotante se compromete a zelar por este vegetal, executando os cuidados mínimos de rega, que garantam o pleno desenvolvimento da muda.

 

O interessado em adotar uma árvore deve solicitar o seu plantio gratuitamente na Fundação de Meio Ambiente do Pantanal, podendo escolher, dentre as espécies disponíveis no Viveiro Municipal, aquela que mais lhe agrada.

 

Paralelo, a Fundação, responsável pela manutenção da arborização urbana de Corumbá, possui uma meta de plantio anual de 3.000 mudas na cidade, mesmo sabendo que 50% não atingem a fase adulta da planta, principalmente por conta de atos de vandalismo.

 

“Na tentativa de reverter esse quadro, a Fundação está desenvolvendo inúmeras ações de educação ambiental voltadas para a conscientização da população mostrando a importância e privilégios de possuirmos uma cidade bastante arborizada”, disse Marina Daibert, bióloga e gestora de Projetos de Desenvolvimento da Fundação de Meio Ambiente do Pantanal.

 

Conforme ela, algumas espécies de árvores também são importantes para a história de Corumbá, agregando valor cultural nas ruas onde estão plantadas, “como é o caso dos flamboyants, que na parte central da cidade formam a ‘mancha dos flamboyants’ que, na época da floração, embelezam Corumbá com suas flores vermelhas alaranjadas. Temos também as Palmeiras Imperiais da Avenida General Rondon, que tornaram-se cartão postal de nossa cidade, ambas as espécies tombadas como Patrimônio Paisagístico de nosso município”, completou.

 

Foram 60 mudas distribuídas em uma hora e meia (Foto: Renê Marcio Carneiro)