Caravana da Saúde começa no final de setembro em Corumbá

No final deste mês, a Caravana da Saúde chega a Corumbá com uma grande, moderna e completa estrutura médica. O objetivo do trabalho, realizado pelo Governo do Estado em parceria com a Prefeitura, é zerar a fila de espera em diversas especialidades, como oftalmologia, urologia e a ortopedia.

 

Ttodos os atendimentos serão agendados pela Central de Regulação da Prefeitura”, esclareceu a secretária municipal de Saúde, Dinaci Ranzi, que nesta quinta-feira, 3 de setembro, recebeu a equipe responsável pela Caravana em Mato Grosso do Sul.

 

“Estamos trabalhando de forma integrada para que a população tenha o melhor atendimento possível. Essa é a determinação do prefeito Paulo Duarte deu para toda equipe de governo”, comentou o secretário municipal de Governo, Marcio Cavasana, também presente na reunião juntamente com o diretor da Junta Interventora da Santa Casa de Corumbá, Cristiano Xavier.

 

A sintonia entre o Executivo Estadual e Municipal é essencial para a realização do evento, como avaliou o médico Marcelo Henrique de Mello, assessor técnico de Ações de Regionalização da Caravana da Saúde. “Não tem como fazer, como realizar a caravana se não tiver a participação da Prefeitura”, afirmou.

 

“Não só pela triagem, mas porque também tem toda uma logística. A gente depende, por exemplo, no local onde vai ser realizado, de algumas melhorias. É a Prefeitura que dispõem o pessoal local, os agentes de saúde que mobilizam a população. Na verdade, o Governo do Estado quer fazer a Caravana, mas ela só acontece se a Prefeitura e a população se mobilizar”, complementou.

 

De acordo com o médico, o trabalho tem uma estrutura fantástica. “O oftalmologia vem com quatro carretas, a gente traz mais dez veículos, entre ônibus e carretas, mas não tem sentido a gente armar toda essa estrutura se a população não corresponder. Isso quem comanda não é o Estado, é a Prefeitura. Por isso a importância do Município nisso tudo”, prosseguiu.

 

O assessor ainda destacou a participação dos médicos locais no evento. “Temos equipe em Campo Grande suficiente para trazer aqui, mas essa não é a ideia. A ideia é que os médicos do município participem, entendam que estão participando de um grande evento da saúde, uma grande ação de cidadania. E isso tem acontecido em todas as outras regiões. É o médico daqui que conhece o paciente, que por sua vez acredita no médico daqui”, completou.

 

“Nós temos condições de trazer profissionais, mas o ideial é o que está acontecendo aqui em Corumbá. É que os médicos estejam imbuídos dessa importância no sistema. A classe médica, politica, as lideranças de bairro tem que estar envolvidas nesse processo. Ai ele fica bonito”, concluiu Marcelo Mello.