União de esforços foi importante para realização do festival, diz prefeito

O momento da economia nacional não é dos melhores, mas, apesar disso, o Festival América do Sul Pantanal vai movimentar Corumbá no período de 20 a 22 de agosto. E tudo isso se deve à forte união estabelecida entre a Prefeitura de Corumbá e o Governo do Estado que desde o início do ano estão em constante diálogo, em torno desse evento, que já se tornou uma tradição na cidade.

 

“Sabemos que a situação da economia atual não é das melhores. O Festival América do Sul, por conta disso, correu riscos de não ser realizado. Desde o início do ano estamos em contato com o governador Reinaldo Azambuja, tratando desse assunto e tivemos que adiar a realização para termos maior tempo para buscar apoio e parceiros”, lembrou o prefeito corumbaense.

 

Nesta quinta-feira, 06, Duarte participou do lançamento do FASP na Governadoria, em Campo Grande, e elogiou o governo estadual por manter o evento internacional, mesmo em tempos de crise, e disse que a prefeitura de Corumbá está participando efetivamente, não apenas como copatrocinadora, mas com toda sua estrutura, inclusive disponibilizando uma grande praça de alimentação que vai gerar renda e emprego para o trabalhador corumbaense.

 

“A manutenção do festival coloca a cultura como política de Estado e não de partidos ou de governos. É O Festival da América do Sul, de Corumbá, de Mato Grosso do Sul”, afirmou o prefeito corumbaense, ao saudar o governador Reinaldo Azambuja, sua equipe de governo e convidados durante o evento. Ele disse que Corumbá será sempre parceira do Estado, “pois há muito o que se fazer e trabalhar”.

 

Paulo Duarte participou do lançamento do FASP, que acontecerá de 20 a 22 em Corumbá, ao lado da vice-prefeita e presidente da Fundação de Cultura do Pantanal, Márcia Rolon. Em seu discurso, o prefeito destacou ainda a decisão do governo estadual de tornar o festival perene, acima de questões partidárias e dificuldades financeiras. “Eleição tem dia e hora para acontecer”, completou.

 

O governador Reinaldo Azambuja fez questão de realçar a parceria com a prefeitura de Corumbá, na viabilização do festival, que contava com grandes patrocinadores privados em anos anteriores. “Esse apoio foi decisivo”, reconheceu o governador. “Buscamos não apenas dar continuidade ao festival, mas fortalece-lo. Os governos passam, mudam, mas eventos como este são para sempre”, disse Azambuja.

 

Um grande festival

 

A nova formatação do FASP, retomando o debate de questões comuns da fronteira e abrindo maior espaço aos artistas locais, fortalecerá ainda mais o evento, na avaliação de Duarte. “Vamos fazer um grande festival, reforçando a cultura pantaneira e sul-mato-grossense. Corumbá já respira o festival com este lançamento, com a participação efetiva da população e dos turistas que nos visitarão”, disse.

 

Lembrando que viu o festival nascer em 2004, quando era secretário de Estado na administração do ex-governador Zeca do PT, o prefeito acrescentou que o evento veio para ficar, onde a arte e a cultura que acontecem durante a intensa programação tem tudo a ver com Corumbá, cuja vocação natural se materializa nas suas manifestações populares, nas obras dos artistas locais, na sua história e no patrimônio cultural.

 

“Vivemos uma crise, onde as prefeituras passam por grandes dificuldades financeiras, mas com criatividade mantivemos o festival graças às parcerias, com as quais podemos fazer mais por menos”, enfatizou o prefeito, em entrevista. Finalizando, Duarte convidou os sul-mato-grossenses a visitarem Corumbá durante o festival, dizendo que, além dos atrativos, “o grande brinde é o nosso Pantanal”.

 

Benefícios

 

Antes do lançamento do FASP, o prefeito Paulo Duarte se reuniu com o governador Reinaldo Azambuja e o assunto em questão foram obras e projetos para Corumbá. “Conversamos bastante sobre este assunto e no retorno a Corumbá vamos estar anunciando estes benefícios que serão executados por meio de uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura”, disse Paulo. “E são benfeitorias que o governador pretende lançar já na sua vinda a Corumbá, para o Festival América do Sul Pantanal”, completou.

 

Paulo e Marcelo Loureiro